Varandas: «Reforçar plantel? Neste momento a prioridade é pagar as dívidas»

Presidente dos leões diz, no entanto, que estará atento às oportunidades

• Foto: Bruno Colaço

Frederico Varandas sublinhou esta sexta-feira que a prioridade do Sporting é pagar as dívidas que tem. Esta foi a resposta quando foi questionado sobre se vai reforçar o plantel no mercado de invernp.

"Se há coisa que não gosto de ter numa casa são dívidas. Neste momento a prioridade é pagar as dívidas que temos para trás. Clubes, agentes e jogadores... Vão ser pagas. O que acontecer, acontecerá. Veremos as oportunidades. Quero só realçar o que o treinador disse hoje: não serve de desculpa, nem para ele nem para mim", referiu.

O dirigente disse ainda que é prematuro falar em mudanças na equipa, uma vez que Marcel Keizer ainda chegou recentemente ao clube: "Admito tudo, comprar, vender… Quando o mercado abrir analisaremos as situações. O treinador ainda não conhece os jogadores. Falarmos agora disso é prematuro".

Varandas aproveitou ainda para salientar o trabalho que já foi feito por esta direção em Alvalade: "Estamos aqui há dois meses e meio. Só o tema desta conferência [empréstimo obrigacionista] já dava para este tempo. Mas também já se mudou de equipa técnica, resolveu-se o Rui Patrício, mudou-se o diretor da Academia, o departamento de scouting, reforçou-se o departamento médico, inaugurou-se a unidade de performance e está a negociar-se o Gelson".

Sobre o facto de, como noticiado por Record, Gelson e outros ex-jogadores terem subscrito obrigações, o dirigente não quis confirmar: "Têm de perguntar-lhes a eles".

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.