Vasco Fernandes: «Ninguém bateu no Rafael Leão e até o cumprimentaram. Fiquei surpreendido»

Vasco Fernandes, secretário técnico do Sporting, está hoje no tribunal de Monsanto a ser ouvido

A testemunhar esta terça-feira no tribunal de Monsanto, na 11.ª sessão de julgamento do ataque à Academia do Sporting, o secretário técnico dos leões recordou o momento de entrada dos agressores e sublinhou algo que diz tê-lo "surpreendido".

"À entrada do balneário estava o Rafael Leão, a esse ninguém lhe bateu e até o cumprimentaram. Fiquei surpreendido. Disseram-lhe: 'a ti não te fazemos nada, não te preocupes'", afirmou Vasco Fernandes.

E prosseguiu: "Pareceu-me uma eternidade. Chega um momento em que um deles diz 'está na hora, vamos embora', como se tivessem aquilo planeado."

"Depois de tudo, saí do balneário e vi o Jorge Jesus, com a mão cheia de sangue e o nariz ensanguentado. Estava a falar com o Fernando Mendes e uma segunda pessoa, que depois descobri que era o Aleluia. Não percebi o que falavam. Pareceu-me que o Jorge Jesus lhes estava a pedir satisfações", contou Vasco Fernandes, que refere não ele não foi agredido: "Atiraram-me um rolo, passou de raspão, não me aleijou."

As reuniões de administração

O secretário técnico diz que, "na madrugada de domingo para segunda-feira", foi avisado por André Geraldes que "iria haver reuniões com a administração". "Avisei os jogadores e staff, menos a equipa técnica. Creio que a reunião com a equipa técnica foi às 16h30, uma hora depois com os jogadores e uma hora depois o staff. Quem avisou a equipa técnica foi André Geraldes."

A juíza pediu então a Vasco Fernandes para recordar as palavras de Bruno de Carvalho à estrutura. "Perguntou-nos 'independentemente do que aconteça amanhã, quero saber se estão com esta direção'. Entendemos aquilo como se o Jota (Jorge Jesus) fosse embora e viesse alguma solução de recurso para o jogo da Taça", conta. "Como ninguém não disse que não estava com ele, ele diz "vemo-nos lá amanhã às... ' e olha para mim. E eu digo 'o treinador disse-me que é às 16h'. O treinador ligou-me, depois da reunião com a administração, a pedir para avisar os jogadores que o treino no dia seguinte seria às 16h".

Vasco Fernandes frisa não ter ficado com a impressão que Jorge Jesus estava despedido depois da reunião com Bruno de Carvalho, admitindo que o ex-técnico do Sporting estava com "má cara."

23
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.