"Viana, ninguém vai parar este clube": Varandas e o momento em que teve a convicção que ia ser campeão

Presidente dos leões assume que triunfo na Choupana foi fundamental para a conquista do título

• Foto: LUSA

Frederico Varandas assumiu, esta sexta-feira, em entrevista à SIC, que foi no triunfo do Sporting na visita ao Nacional, por 0-2, a contar para a 13.ª jornada da Liga NOS, que ficou com a clara ideia de que o título de campeão nacional não ia fugir este ano aos leões.

"Há um momento para mim marcante e disse-o apenas para dentro: 'Vamos ser campeões'. Foi no jogo da Madeira, no Nacional-Sporting. Nós ganhámos 2-0 num jogo épico com uma entrega… Aquilo era impossível, a bola não rolava, tanta lama que não se viam os equipamentos. Nós jogámos de branco e não havia um jogador de branco passados três minutos, e há uma imagem nunca vou esquecer pois entro no balneário e vejo os jogadores completamente enlameados, alguns com cortes de sangue, ninguém fazia os curativos, e vejo o Neto a dançar numa roda com o Jovane com outros jogadores que nem eram titulares nem jogaram, todos agarrados a cantar e a dançar. Venho cá para fora e disse ao Viana: 'Ninguém vai conseguir parar este clube'. Não havia adversário que nos travasse", começou por dizer o presidente, acrescentando: "Num clube como o Sporting era impossível existir união sem resultados. Eu sabia que os resultados iam aparecer."

Frederico Varandas não esqueceu também o "dia mais negro da história do Sporting", o ataque à Academia de Alcochete. "Está quase a fazer três anos (já foi feito) do dia mais negro da história do Sporting. Sabia-se que seriam anos para reerguer este clube, anos, como qualquer comentador da área o disse. Colocámos o Sporting não só na Champions League como no topo do topo do campeonato nacional. Somos o número 1 em Portugal, e isto é uma história fantástica, linda. Eu sempre disse que o Sporting não podia vencer pela força nem pelo dinheiro, mas sim pela inteligência e competência. Este campeonato é ganho com 50% do orçamentos de gastos em relação aos nossos dois rivais, e se falarmos de orçamento de investimento há um que gastou quatro vezes o que o Sporting gastou, e conseguimos ser campeões com tudo isto, vindo de onde viemos há menos de 3 anos é um trabalho notável e eu tenho…", terminou.

Um grupo com a "receita perfeita"

Frederico Varandas deixou também muitos elogios à equipa e à estrutura, vincando que todos contribuíram para o sucesso desta época.

"Eu falei aos jogadores no dia do jogo com o Boavista e disse que nunca conheci um grupo destes. Conseguimos a receita perfeita entre juventude e experiência. Os capitães foram verdadeiros capitães, o Coates cresceu muito e a saída de outros jogadores do balneário ajudaram-no a crescer ainda mais. Hoje é um exemplo e é um líder muito para além de um jogador de futebol. O Sporting jamais seria campeão sem o Hugo Viana, uma competência, de uma discrição… As pessoas não reconhecem nem vão perceber a sua importância. O João Pedro Araújo (responsável médico). O futebol é a modalidade em que há menos cultura desportiva e aí foi fundamental o papel do Tomás Morais, do Paulo Gomes. Eu também tenho a minha educação militar com a disciplina e a regra e aquele balneário foi como um relógio suíço, foram de uma coragem, de uma determinação, de um acreditar..."

Por Record
8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.