Wolverhampton paga Rui Patrício se Bruno de Carvalho cair

Futuro do guarda-redes deve passar pelos ingleses, que admitem compensar o leão

• Foto: Luís Manuel Neves

Terminou ontem o prazo para Rui Patrício reverter o pedido de rescisão enviado à SAD leonina, dia 1 de junho, e a verdade é que a decisão do guarda-redes acabou por se manter. O antigo nº 1 da baliza dos leões está livre para escolher o seu futuro e Record sabe que deve passar pelos ingleses do Wolverhampton, treinados por Nuno Espírito Santo.

Neste momento ainda nada está fechado, mas a possibilidade de Rui Patrício rumar a terras de Sua Majestade é bastante elevada. Se tal acontecer, a transferência do guarda-redes nunca se fará nos mesmos moldes acordados com os leões (18 milhões de euros mais 2 milhões se o internacional português fizesse 20 jogos), até porque neste momento o jogador encontra-se livre de qualquer compromisso com os verdes e brancos. Para o Wolverhampton, será sempre uma transferência sem custos, em virtude da rescisão de contrato unilateral por justa causa, mas o caso muda de figura, caso Bruno de Carvalho saia da presidência dos leões.

De acordo com o que foi possível saber, o Wolverhampton mostra-se disponível para compensar a SAD do Sporting pela saída do seu guarda-redes, mas apenas se o atual líder verde e branco já não se encontrar no poder. Caso Bruno de Carvalho acabe por abandonar o Sporting – recorde-se que para o próximo dia 23 está marcada uma AG de destituição –, o clube inglês, onde atuam Rúben Neves, Hélder Costa, Rúben Vinagre, Ivan Cavaleiro, Roderick Miranda e Diogo Jota, está na disposição de chegar a um acordo pelo guardião. Como se pode depreender, o entendimento nunca será feito pelos valores que foram negociados anteriormente com a SAD do Sporting. Ou seja, no caso de Bruno de Carvalho sair da presidência do clube, os ingleses estão dispostos a despender uma verba por Patrício, de 30 anos, mas não os 18 milhões de euros (mais dois por objetivos) que foram acordados entre as partes, antes de o internacional português decidir avançar para a rescisão unilateral por justa causa.

Portanto, esta é uma hipótese que será avaliada pelos ingleses mediante o futuro diretivo dos leões. Recorde-se que entre Rui Patrício e o Wolverhampton está tudo certo. O guarda-redes, que se encontra com a Seleção Nacional, até cumpriu os exames médicos em Londres, depois de os clubes terem chegado a acordo para a sua transferência, mas voltou a Lisboa sem o futuro resolvido. A SAD do Sporting atribuiu a Jorge Mendes o fracasso; a Gestifute disse que BdC voltou com a palavra atrás.

Por Alexandre Moita e Vítor Almeida Gonçalves
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0