Rubilio Castillo no centro de polémica: clube chinês agiu junto da FIFA

Avançado emprestado pelo Tondela aos bolivianos do Royal Pari garantiu que assunto está resolvido

O nome de Rubilio Castillo, avançado vinculado ao Tondela mas emprestado aos bolivianos do Royal Pari até ao final deste ano civil, foi envolvido num processo controverso. O Nantong Zhiyun, da China, agiu junto da FIFA alegando que o jogador natural das Honduras teria quebrado um acordo estabelecido entre as partes, regressando ao seu país de origem, de acordo com o jornal hondurenho 'Diez'. 

O referido jornal indica que o clube asiático pediu uma "grande quantidade de dinheiro", mas que os advogados do avançado apresentaram recurso e o assunto parece estar resolvido. "A situação é complicada porque nunca quis prejudicar nenhum clube. Já apresentámos o recurso na FIFA e disseram-me para não ter medo, que o assunto já está resolvido", afirmou o próprio Rubilio Castillo, em declarações reproduzidas pelo já referido jornal.

Foi em janeiro de 2019 que Castillo rumou à China para reforçar o Nantong Zhiyun por três temporadas. Segundo relatos da imprensa hondurenha, o clube fez as provas físicas assim que Castillo desembarcou do avião, sem haver lugar a descanso após longa viagem entre a América Central e a China.

Este foi um dos episódios que provocaram desagrado em Castillo e no Motagua (clube hondurenho a que pertencia), acabando o jogador por regressar à América Central para, posteriormente, assinar pelo Deportivo Saprissa, da Costa Rica. Apenas no verão seguinte rumou ao Tondela, com quem tem contato válido até 2022.

Por Record
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Tondela

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.