Tondela venceu o "contrarrelógio" e vai receber jogos da Liga NOS

Nicola Ventra, diretor-geral da SAD, enaltece o árduo trabalho da estrutura na preparação do Estádio João Cardoso

O Tondela será um dos clubes a poder jogar na sua própria casa na reta final da Liga NOS, depois de ter sido confirmada a aprovação do Estádio João Cardoso pela FPF. Uma notícia recebida, naturalmente, com muito agrado pela estrutura beirã.

"Estamos muito contentes, trabalhámos muito para isto, um pouco em contrarrelógio, mas conseguimos respeitar o protocolo. Todos os departamentos trabalharam muito. É uma excelente notícia podermos disputar os últimos jogos em nossa casa", começou por dizer Nicola Ventra, diretor-geral da SAD, em declarações a Record.

"Estruturalmente estávamos já bem, mas faltavam pequenos ajustes e fomos trabalhando dia a dia e conseguimos respeitar todas as regras para se jogar em segurança. Sinceramente, nós metemos toda a energia para ficar em Tondela. Quando recebemos a documentação, percebemos que não seria impossível fazer os ajustes necessários", acrescentou, antes de especificar, em linhas gerais, as alterações feitas.

"O aspeto importante é que as duas equipas não se cruzam, usar balneários distanciados e diferentes, em cada canto há produto para desinfetar as mãos, há máscaras, locais onde deitar lixo que possa estar contaminado, ter balneário extra para ser uma sala de emergência em caso de Covid-19. São muitas coisas, muitas regras. Nós fomos adaptando e conseguimos ter tudo o que era preciso", apontou.

"Quando viram balneários foram medindo se era possível manter o distanciamento, e nós graças a Deus temos muito balneário... Temos balneário do doping, da equipa técnica, do departamento médico, e muitos no pavilhão, que está diretamente ligado à estrutura do Estádio. Não sei se vão ser utilizados, nós demos todas as opções. Depois será tudo operacionalizado", sublinhou Nicola Ventra.

"Nós já tinhamos feito metade do trabalho internamente, porque o nosso doutor era muito exigente e, realmente, para salvaguarda dos jogadores já tínhamos sinaléticas e produtos. Depois fomos aperfeiçoando com a dinâmica para os jogos oficiais, tendo entradas diferentes e separadas, para cada equipa, para os funcionários, para os jornalistas, para a arbitragem. Conseguimos criar caminhos independentes e respeitar o espaço entre jogadores", acrescentou.

No último fim-de-semana foi visível uma nova disposição dos jogadores suplentes no regresso da Bundesliga, mas esse é um pormenor que não será decidido pelos clubes. "É sempre a Liga que irá decidir e nós respeitaremos, não é cada clube que irá decidir. Nós estamos a respeitar tudo o que indicou a DGS e a FPF. Depois esse tipo de aspetos será a Liga a determinar. Depois dos estádios serem aprovados serão dados novos pormenores", referiu.

O presidente da SAD do Tondela, David Belenguer, encontra-se em Espanha, mas acompanhou a par e passo todos os pormenores deste processo. "Ele faz parte da direção da Liga, tem tido reuniões com os outros presidentes e o Pedro Proença. Está sempre conectado. Está obviamente contentíssimo, ninguém queria jogar fora da nossa casa. Toda a estrutura está de parabéns", concluiu Nicola Ventra.

O Tondela, note-se, vai jogar em casa até ao final do campeonato frente ao Aves, P. Ferreira, Famalicão, FC Porto e Sp. Braga.

Por André Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Tondela

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0