Record

Douglas 'monstro' enterra as dúvidas

O guardião, aos 35 anos, e a fazer a sua 9.ª época no clube, fechou a porta a reforço para a baliza

• Foto: MoveNotícias
A monstruosa exibição de Douglas no Estádio do Dragão atirou para canto as dúvidas que se levantaram, neste início de época, na baliza do Vitória. O guarda-redes, de 35 anos, mostrou que está aí para as curvas e que tanto Luís Castro como os seus companheiros podem confiar nele para os muitos desafios que há para disputar esta temporada. Uma prestação de sonho e que deverá ter acabado de vez com as hipóteses de chegar um novo guarda-redes ao Berço, até dia 31 de agosto.

Ao todo, Douglas efetuou oito defesas, sendo que três delas, já nos descontos, foram verdadeiramente impressionantes. Segurou uma vitória épica e confirmou os sinais que já vinha dando desde que o campeonato se iniciou.

Apesar de ter sido Miguel Silva a atuar no primeiro jogo oficial, contra o Tondela, na Allianz Cup, Douglas foi o escolhido de Luís Castro para o campeonato e estreou-se no Estádio da Luz com um penálti defendido a Ferreyra. Acabou por sofrer três golos, sem qualquer culpa, mas ainda evitou que os números fossem mais pesados. Agora, no Dragão, os restantes companheiros estiveram à sua altura e o Vitória conseguiu somar o primeiro triunfo da temporada, logo na casa do campeão e depois de estar a perder por 2-0.

No final da partida, Douglas foi muito felicitado pelos colegas, pela equipa técnica e pelos responsáveis da SAD. Em Guimarães desde 2010, o brasileiro vai entrar no seu último ano de contrato, e uma época de grande nível pode abrir-lhe as portas ao contrato da sua vida, algo que já tem sido anunciado há alguns anos, mas que acaba sempre adiado.

Aliás, ciclicamente, Douglas lá vai enfrentando críticas ao seu rendimento no Berço, mas o certo é que acaba sempre por dar a volta por cima e ficar na baliza.
Por José Miguel Machado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de V. Guimarães

Tozé a toda a linha

Influência do criativo é por demais evidente, seja a jogar no miolo ou nas alas do ataque
Notícias

Notícias Mais Vistas

M