Fangueiro conhece bem o Jeunesse: «Vitória é claramente favorito»

Esteve sete épocas ligado ao V. Guimarães e agora é treinador no Luxemburgo

Carlos Fangueiro, agora com 42 anos, conhece como poucos o potencial do Jeunesse Esch, o adversário do V. Guimarães na 2ª pré-eliminatória da Liga Europa. O antigo jogador dos vimaranenses, a quem esteve ligado durante sete épocas, com dois empréstimos pelo meio (ao Maia e ao Gil Vicente), está naturalmente muito feliz "por ter a oportunidade de ver o Vitória jogar no Luxemburgo".

Carlos Fangueiro está desde 2011 radicado no Luxemburgo, onde acabou a carreira de futebolista e começou a de treinador. É atualmente o responsável técnico do Union Titus Pétange, adversário do Jeunesse Esch no campeonato local e tem, por isso, uma opinião muito concreta sobre esta eliminatória.

"O Vitória é naturalmente favorito. Estou muito feliz de poder ver o Vitória aqui no Luxemburgo, mesmo aqui ao lado do meu clube. Na verdade, vêm para jogar contra um dos clubes rivais, mas o Jeunesse desta época não tem nada que ver com o do ano passado", começou como destacar a Record o antigo jogador dos vitorianos.

"Eles mudaram dirigentes, treinador e muitos jogadores, acho que ao todo foram 14 e a equipa parece-me estar ligeiramente mais fraca", sinalizou Fangueiro, prosseguindo numa análise mais tática sobre o próximo adversário do Vitória: "Esta equipa, pelo que já me apercebi, joga muito compacta, com as linhas muito baixas. No mínimo, uma linha de cinco sem bola, por vezes seis, a defender e à espera do erro adversário para sair em contra-ataque. É uma equipa muito agressiva nos duelos individuais e até bem equilibrada no primeiro e segundo momentos de basculação, sendo que depois não consegue manter a exigência necessária para continuar junta num terceiro momento de basculação. Eis um aspeto para o Vitória poder explorar. Acho até que passa muito por aí o sucesso do Vitória nesta eliminatória."

Carlos Fangueiro aconselha o Vitória a "procurar ter muita posse, o que vai ser natural, mas circular com grande intensidade de jogo, ser paciente para que depois no momento mais correto entrar com passes verticais e encontrar homens nos espaços deixados entre linhas".

"O Vitória é claramente favorito, mas não pode vir para cá com a ideia de que vai ter um jogo fácil e eles já demonstraram isso com este adversário do Cazaquistão, que empatou a zero no Luxemburgo, mas depois deixou-se empatar lá a um golo. Portanto, é importante os jogadores do Vitória estar com os níveis de concentração altíssimos e serem sérios. Desta maneira, vai tornar o jogo fácil e levar logo uma vantagem confortável para Guimarães", registou.

Fangueiro, claro, vai estar no estádio a ver o jogo e até acha que o mesmo vai ser mudado para o Estádio Nacional, com capacidade para 12 mil adeptos, já que o Josy Barthel, propriedade do Jeunesse "é muito pequeno". "Já há muitos emigrantes e até da Suíça a falar do jogo e muito entusiasmo aqui no Luxemburgo. Vai ser casa cheia de certeza. Vai ser um jogo muito especial para mim e não poderei faltar. Não é todos os dias que tenho a oportunidade de ver um clube que muito me diz e que estarei inteiramente agradecido pelo amor e pela paixão que fui criando a cada ano que passava", concluiu Carlos Fangueiro.

Por António Mendes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.