Ivo Vieira: «Sentia que podíamos ganhar de uma forma quase natural»

Treinador do V. Guimarães assume que falta de concentração foi determinante

• Foto: Luís Manuel Neves

Apesar de ter sido derrotado pela quatra vez consecutiva (uma para a Taça de Portugal e Liga NOS e duas para a Liga Europa), Ivo Vieira assume não sentir o seu lugar em risco no comando do V. Guimarães, até porque, no seu entender, a equipa tem jogado de uma forma que considera ser positiva. Ainda assim, em análise ao encontro com o Sporting, Ivo Vieira admite que faltou alguma concentração, que acabou por sair cara.

"Por aquilo que o Vitória tem feito, atrevo-me a dizer que me sinto perfeitamente seguro, mas também sei que, se alguém tem de pagar, são os treinadores. Sinto que o meu trabalho está a ser bem feito e a resposta que a equipa dá a cada jogo espelha isso. Tenho de valorizar muito aquilo que os jogadores fizeram. Tivemos mais posse e mais ataque. Assumo a responsabilidade pela derrota.

Tem de haver mais concentração nas tomadas de decisão. Temos um leque de juventude, sinto um privilégio enorme treiná-los, mas precisam de crescer como atletas. As vitórias ajudam nesse crescimento e não têm acontecido. Temos de dar tempo aos jogadores, embora perceba que a sede dos vitorianos é ganhar e somar pontos.

Era um jogo para ganhar ao Sporting. Sentia que podíamos ganhar o jogo. Não era fácil, o Sporting é sempre difícil de ultrapassar, mas sentia que podíamos ganhar de uma forma quase natural, com todo o respeito pelo Sporting. Tivemos o controlo do jogo durante muito tempo, não conseguimos fazer o golo e, em alguns erros individuais, que eu assumo, deitámos o jogo a perder. Era uma possibilidade alargada de somar três pontos.

Quando se têm muitas situações no último terço e não conseguimos fazer [golo], acabamos por considerar que há falta de eficácia. Numa situação contrária, permitimos, de forma passiva, os golos do Sporting. Oferecemos praticamente algumas situações que fizeram a diferença no jogo.

A espaços, o jogo ficou quebrado, mas houve intensidade e a procura da baliza. As duas equipas procuraram ganhar. Fica mais do que evidente que temos de estar preparados para estes desafios. Quando há uma paragem muito longa, é porque é muito tempo. Quando há jogos ao fim de semana e a meio da semana, é porque sobrecarrega os jogadores. Temos de nos ajustar ao calendário."

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0