Júlio Mendes aponta: «Objetivo para a época é conseguir um lugar europeu»

Presidente vitoriano frisa que ainda falta "muito campeonato"

• Foto:  José Gageiro / Movephoto

O V. Guimarães ocupa, neste momento, o 6.º lugar da tabela classificativa, a dois pontos do Moreirense, 5.º classificado, mas nem isso esmorece a crença de Júlio Mendes numa ida à Europa, uma vez que, segundo o líder vitoriano, "ainda falta muito campeonato" e o objetivo europeu ainda está bem vivo.

"A luta pela Europa é difícil para todos, não tem a ver com qualquer clube em particularizar. Não me parece que a posição na tabela no início da segunda volta possa ter alguma influência no nosso desiderato para a época, que passa por conseguir um lugar europeu, no posto mais alto possível. Falta muito campeonato, continuamos absolutamente otimistas sobre aquilo que propusemos aos sócios", começou por dizer o presidente do V. Guimarães, que confessou que "depois de falhar a Taça da Liga e a Taça de Portugal, não ir à Europa seria uma tristeza muito grande".

Questionado sobre o mercado de inverno e sobre se os vitorianos saíram mais fortes desse período de transferências, Júlio Mendes sublinhou que manter o núcleo duro do plantel foi um passo importante, mas apontou também que a equipa está bem desde o arranque da época.

"O Vitória está forte desde o início. O Vitória acabou a volta no 5.º lugar, não fossem as vicissitudes que fui também dando nota pública relativamente a alguns erros que nos prejudicaram de forma muito impactante estaríamos numa classificação bem diferente, claramente em 4.º lugar. O núcleo fundamental foi mantido, fizemos um esforço enorme para manter os principais activos. Estivemos em sintonia com a equipa técnica. Tivemos a preocupação de colocar alguns jogadores para terem mais minutos e valorizarem-se enquanto activos, para quando for oportuno regressarem ao Vitória ou então constituírem uma mais-valia do ponto de vista económico", apontou, reforçando a crença na qualidade do grupo.

"Temos 24 jogadores, mas o que foi feito foi em absoluta sintonia com o treinador. Fomos buscar um reforço que consideramos importante, procuramos recrutar mais ou ou outro que fossem mais valias para o plantel, que estivessem dentro das capacidades do clube. O que se verificou ´é que os dois alvos que estavam perfeitamente identificados não vieram porque os clubes que têm direitos sobre eles não permitiram que tal acontecesse, senão eles teriam vindo. Isto não significa que não estamos fortes, 24 dão-nos qualidade para continuarmos a lutar pelos objectivos que nos propusemos", concluiu.

Por Bruno Freitas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.