Júlio Mendes: «Mudar para vestir mais o fato de adepto»

Candidato pela Lista B às eleições de dia 24 em entrevista

• Foto: Simão Freitas

R - Pretende ser um presidente mais interventivo?

JM – Depois de alguma reflexão, eu percebo e reconheço que tenho de ter um bocado mais esse papel, que vestir mais esse fato. Para que as pessoas percebam, aceitem, reconheçam e sintam que o presidente também é algo que é compatível com o ADN do Vitória. Mas há uma coisa que eu tenho de deixar claro, eu nunca vou fazer ataques gratuitos a ninguém porque perdemos um jogo ou porque há necessidade de dizer que fomos roubados para justificar o que quer que seja. A minha intervenção será pública, mas com ética. Tem de se encontrado um equilíbrio entre o esforço que eu faço para sentir a responsabilidade de gestão do clube e deixar transparecer e vir à superfície a minha parte de adepto vitoriano.

Por José Miguel Machado e Vítor Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.