Júlio Mendes promete aposta mais forte na próxima época

Ambição na vertente desportiva

• Foto: Simão Freitas

O presidente do Vitória de Guimarães, Júlio Mendes, afirmou, esta sexta-feira, que a redução do passivo até ao final da época vai permitir ao oitavo classificado da Liga NOS apostar mais na vertente desportiva já na próxima época.

O dirigente vitoriano referiu que o trabalho da direção que lidera desde 2012 permitiu "devolver a sustentabilidade económica e financeira" ao clube, avançando que, na próxima época, já será possível "iniciar um segundo ciclo, de crescimento em termos desportivos", embora ainda sem atingir o nível ambicionado.

"É claro que não vamos dizer às pessoas que já vamos estar ao nível que queremos estar. Isto não se faz de um dia para o outro. Peço que haja alguma paciência e alguma capacidade de ver algo mais à frente", disse, à margem do anúncio da instalação de um ginásio na Bancada Nascente do Estádio D. Afonso Henriques.

O responsável adiantou que o acordo com o grupo pertencente à Sonae Capital vai acelerar a redução do passivo, fixado em 12,6 milhões de euros no final da época 2014/15, visto que o contrato de 10 anos, com mais 10 de opção, vai permitir a entrada de "vários milhões de euros".

"O Vitória vai arrecadar aqui um valor interessante pelo arrendamento do espaço. E esta renda vai ser encaminhada, pelo menos enquanto eu for presidente, para amortizar o passivo que o clube tem", assegurou.

O dirigente rejeitou, porém, divulgar os números do passivo que o clube vai apresentar no Relatório e Contas relativo à presente época, tendo adiantado que não tem intenção de deixar esse valor a zero.

"Não é importante que se estabeleça essa meta, porque há um credor, que é o Estado, em que não existe vantagem nenhuma que seja amortizado. Ainda temos mais 10 anos, e, portanto, não me parece que seja interessante estar a fazer um esforço financeiro", explicou.

Júlio Mendes disse ainda desconhecer se o crescimento desejado da equipa de futebol para a próxima temporada será levado a cabo com o atual plantel e com o atual treinador, embora tenha admitido que tanto a direção, como Sérgio Conceição querem a continuidade.

"O 'mister' Sérgio Conceição chegou numa altura complicada, e já deu provas de que tem capacidade para estar à altura dos nossos desejos e ambições. Há vontade dele de permanecer cá. Há a nossa vontade em que ele permaneça de acordo com as condições que têm de existir", assumiu.

O presidente do Vitória, equipa que já não vence há seis jogos na I Liga e que está a dois pontos do sexto lugar, último que deverá dar acesso à Liga Europa, ocupado pelo Rio Ave, abordou ainda os oito jogos que faltam disputar, referindo-se os mesmos como "finais".

"Nós continuamos a bater-nos por aquilo que queremos. Não estamos só nós nesta corrida. Estamos nós e outros que têm iguais e legítimas ambições. Vamos fazer aquilo que estiver ao nosso alcance e vamo-lo fazer de forma profissional. No final, vamos ver. Continuamos na luta", concluiu.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.