Luís Castro: «Hipocrisias não fazem parte do meu dia a dia»

Treinador do V. Guimarães aborda presente no clube e não foge à questão da interdição do estádio

• Foto: José Reis / Movephoto

Luís Castro abordou esta quinta-feira a interdição do estádio D. Afonso Henriques por um jogo. Na conferência de imprensa de antevisão ao encontro com o Chaves (sábado, 18 horas), da 28.ª jornada, o treinador do V. Guimarães abordou ainda a sua situação nos vimaranenses.

Jogo com o Chaves:
"Infelizmente não temos tido uma constância nos últimos tempos que nos permita estar descansados. Não estamos a conseguir dar continuidade às exibições bem conseguidas, fundamentalmente quando jogamos fora. Sabemos que para conquistar objetivos temos de trilhar caminhos sofridos, de muito trabalho e dedicação, mas este tem ido um pouco além do que esperávamos. Depois de um jogo em que não estivemos bem nos Açores esperamos regressar às boas exibições, que têm sido norma em casa. Tenho a certeza que a equipa vai mais uma vez dar uma resposta positiva perante a sua massa adepta."

Já tem alguma certeza que o jogo vai ser no Estádio D. Afonso Henriques?: "É um tema que não domino completamente. O Vitória interpôs uma providência cautelar e o que sei é que nos sentimos muito bem a jogar em casa, que os nossos adeptos merecem que joguemos em casa. Têm sido adeptos extremamente dedicados e seria para eles uma desilusão total não jogarmos no D. Afonso Henriques. Além disso, há uma ação solidária para com a tragédia que aconteceu em Moçambique e gostaríamos de ter o estádio cheio."

Situação causou incómodo no trabalho desenvolvido esta semana?: "Confesso que nem coloco em questão não jogar em casa. Olhei sempre para o jogo no sentido de ele ser no D. Afonso Henriques. Nem quero colocar outra hipótese."

O Vitória marcou dois golos na Luz quando perdia por 3-0, deu a volta no Dragão a perder por 2-0 e agora tem dificuldades em marcar a clubes como Tondela, Nacional, Belenenses, Santa Clara: "Nos jogos em que marcámos conseguimos acelerar o jogo, encontrar espaços que nos foram aparecendo. Desta vez não conseguimos por causa de defesas mais densas. É algo que temos de inverter. Quer no Dragão, quer na Luz defrontamos equipas que jogam para a frente mesmo estando a ganhar, não se fecham. Nos outros casos, sempre que os nossos adversários se encontraram a vencer fecharam-se muito e nós não tivemos capacidade para ultrapassar equipas tão fechadas e animadas com o resultado. A falta de espaços tem-nos criado dificuldades para virar resultados."

Que Chaves espera?: "A equipa foi trocando de treinador, mostrou sempre dinâmicas diferentes. É um Chaves muito montado em cima dos seus corredores laterais, com muita profundidade ofensiva. É uma equipa que com o José Mota consegue jogar por dentro, com dois médios interioes gerem bem. É um Chaves que não tem nada a ver com a sua classificação, é preciso ter grande atenção para levar de vencida este adversário." 

Esta época já se falou no Leicester, Benfica e esta semana já quase lhe colocaram um sucessor (Ivo Vieira) e um novo clube (Portimonense): "Há uma coisa comum a todas as situações. Nunca deixei de ter a atenção máxima no meu trabalho diário no Vitória. O que procuro no meu dia a dia é desenvolver trabalho que possa dar satisfação a quem nos vê e resultados. Muitas vezes não o conseguimos, isso deixa-nos tristes e desiludidos, mas isso nunca me desmotivou. O prazer diário que tenho em treinar e trabalhar no Vitória é algo que me acompanha de forma bem vincada desde o primeiro dia. A minha dedicação ao trabalho é total, o entusiasmo é total, muito focado. Tudo o que é paralelo não ligo minimamente."

O apoio da SAD continua a ser total?: "Acho que sim. Uma coisa a que estou habituado é que as pessoas sejam sinceras comigo. Quando sentir que não deixo as pessoas felizes com o meu trabalho, não é preciso dizerem-me nada. Será desta forma que vou até ao fim, hipocrisias não fazem parte do meu dia a dia. Tenho a certeza que todos os quantos me envolvem pensam da mesma maneira. Mas, muito mais importante do que eu, será sempre a instituição. Acima de mim estará sempre o Vitória."

Por Bruno Freitas
Deixe o seu comentário
  • Vit. Guimarães
    -
    GD Chaves
  • (1)
    (X)
    (2)
  • 1.67
    3.5
    6.1
  • *Odds sujeitas a variação. Consulte o valor actual desta odd em www.nossaaposta.pt

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas