Peseiro quer regresso aos triunfos fora de casa em Tondela

Treinador lembra que a menor pressão que possa envolver o jogo não é razão para "menor concentração"

• Foto: Simão Freitas

O treinador José Peseiro disse esta sexta-feira que o V. Guimarães quer vencer pela primeira vez fora em cinco meses, no último jogo da época nessa condição, em Tondela, na 33.ª jornada.

Nonos classificados da prova, com 40 pontos, os minhotos averbaram nove derrotas em recinto alheio desde o triunfo sobre o V. Setúbal (2-1), para a 14.ª jornada, em 3 de dezembro de 2017, e o treinador espera que a sua equipa aproveite a última oportunidade para encerrar o ciclo.

"Temos sempre necessidade de vencer. Não estamos satisfeitos por termos três derrotas [desde que chegámos], em três jogos fora. Despedirmo-nos do campeonato com uma vitória fora é o que, neste momento, nos motiva. Temos de colocar tudo em campo para vencer este jogo", disse, na conferência de antevisão ao jogo marcado para sábado, pelas 18H15.

O técnico considerou que a vitória é também necessária para impedir a ultrapassagem do Tondela na classificação - é 10.º, com 38 pontos -, é "melhor ser nono do que 10.º, oitavo do que nono, sétimo do que oitavo".

Com os destinos das equipas já traçados - os nortenhos estão a sete pontos do Rio Ave, quinto classificado, sem hipóteses de eventualmente se apurar para a Liga Europa, e os beirões já garantiram a manutenção pelo terceiro ano seguido -, Peseiro disse esperar um "jogo aberto".

O 'timoneiro' vitoriano lembrou, porém, que a menor pressão que possa envolver o jogo não é razão para "menor concentração, determinação e comprometimento", até porque, a seu ver, o futebol é um "espetáculo de exigência máxima".

"Além dos objetivos coletivos, também há individuais. Somos avaliados a todo o momento, no treino e no jogo. Essa é a nossa responsabilidade. Todos os dias temos de fazer algo para sermos melhores", considerou.

Questionado ainda sobre a opção pelo '4x4x2' nos dois últimos jogos - derrota com o Feirense, por 2-1, e triunfo sobre o Moreirense, por 1-0 -, Peseiro afirmou que o sistema tático se adequa às características dos jogadores do plantel, apesar de o modelo de jogo exigir ainda aperfeiçoamento.

"Mais importante que a estrutura, é a forma de jogar, que pode ser independente do '4x4x2', '4x2x3x1' ou '4x3x3', apesar de as dinâmicas serem diferentes. [Queremos] Uma postura defensiva e ofensiva de uma equipa que quer corresponder a um grande nível. Não estou a dizer que estejamos próximos disso. É um trabalho que requer tempo", disse.

O avançado Óscar Estupiñán, um dos dois jogadores oriundos da equipa B (2.ª Liga) a quem Peseiro deu a titularidade na partida anterior - o outro foi Sacko - pode ser hipótese para o jogo de Tondela, após ter sido substituído no dérbi com o Moreirense, devido a um traumatismo cranioencefálico, que o obrigou a ser hospitalizado.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0