Miguel Pinto Lisboa diz que o clube vive fase de "crescimento"

Presidente reiterou que a formação treinada por Ivo Vieira quer terminar o campeonato num dos cinco primeiros lugares

• Foto: Nuno Fonseca/Movephoto

O presidente do Vitória de Guimarães, Miguel Pinto Lisboa, realçou esta segunda-feira que o clube minhoto, cuja equipa de futebol é quinta classificada na Liga NOS, atravessa um "processo de crescimento".

Na antecâmara da gala anual do clube, o dirigente reiterou que a formação treinada por Ivo Vieira quer terminar o campeonato num dos cinco primeiros lugares e garantir a hipótese de regressar à Liga Europa, competição em que rubricou uma prestação "honrosa" e "digna" nesta época, apesar da eliminação após a fase de grupos - foi quarta e última no grupo F, com cinco pontos.

"Estamos satisfeitos com o que a equipa tem produzido. Estamos num processo de crescimento. Poderemos e deveremos produzir melhor, mas a nossa performance tem sido muito positiva e consistente", realçou aos jornalistas, antes do evento que decorre no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães.

Miguel Pinto Lisboa recordou que muitos dos jogadores presentes na competição tinham "pouco traquejo tinham em termos europeus" antes de a disputarem, razão pela qual considerou que o Vitória está num "processo evolutivo" que se pode traduzir em melhores resultados no futuro.

Apesar da "qualidade" exibida na Liga Europa, o presidente recusou falar sobre possíveis vendas no 'mercado' de transferências de janeiro.

O responsável máximo dos vimaranenses assumiu ainda o desejo de ver o clube na final a quatro da Taça da Liga, em Braga, no mês de janeiro, bastando para isso um triunfo na receção ao Sporting da Covilhã, sábado, às 20:00, no terceiro e último jogo do Grupo B, mas avisou que o plantel tem de "respeitar" o adversário.

Questionado ainda sobre o panorama atual do futebol nacional, nomeadamente as críticas dirigidas ao videoárbitro, Miguel Pinto Lisboa realçou que a ferramenta, apesar da eventual "má utilização", é "importante" para dar "rigor e verdade" ao futebol.

No âmbito da gala, o clube decidiu agraciar o futebolista Davidson com o prémio de Atleta do Ano. Autor de seis golos em 28 encontros na presente época, o extremo brasileiro tem alternado a titularidade com o banco de suplentes, numa temporada em que o plantel tem sido sujeito a um "elevado desgaste", mas disse, ainda assim, estar no "melhor momento da carreira".

"Tenho evoluído a cada ano e a cada época. Tenho potencial para evoluir ainda mais e vou trabalhar muito para jogar o melhor possível para ajudar", disse o futebolista, de 28 anos, que, em Portugal, também já representou Sporting da Covilhã e Chaves.

O jogador frisou ainda que o Vitória "quer mais no campeonato", além de garantir a passagem à fase final da Taça da Liga no próximo sábado, dando uma "prenda" aos adeptos e à sua estrutura.

Além de Davidson, também o futebolista André Almeida foi agraciado, com o prémio de Atleta Revelação. Antes da gala, o clube distinguiu os sócios com 25 e 50 anos de filiação.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Guimarães

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.