Pressão vai subir

Após série inédita de três derrotas, seguem-se quatro saídas nos próximos cinco jogos

• Foto: Simão Freitas

Guimarães já tinha problemas suficientes ao ser obrigado a lidar com uma inédita série de três derrotas consecutivas (FC Porto, Moreirense e Tondela), mas a margem para respirar fundo torna-se ainda mais curta quando o regresso à competição impõe um período de um mês com pressão muito elevada ao qual a equipa terá de dar resposta.

Após o regresso a Moreira de Cónegos para a Taça CTT, com hipóteses muito reduzidas de apuramento para a final four, seguem-se quatro jornadas para o campeonato que obrigarão os vitorianos a elevarem o seu rendimento: FC Porto (fora), Chaves (fora), Estoril (casa) e Sporting (fora), mesmo no final de janeiro, anunciam um arranque de 2018 agitado.

A favor de Pedro Martins surge o facto de a situação, apesar de tudo, estar relativamente controlada no campeonato. O V. Guimarães encontra-se em 7º lugar, mas a apenas quatro pontos do Marítimo, que ocupa o 5º posto, o último que ainda pode garantir apuramento para a Liga Europa, embora dependendo do que aconteça na Taça de Portugal.

O mais complicado para o técnico pode ser garantir a motivação do seu grupo, no próximo sábado, para enfrentar um Moreirense que vai entrar em campo motivado para tentar abrir a porta da final four da prova em que defende o título. Acabar com a crise, voltando a vencer, é o objetivo. *

Por Vítor Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de V. Guimarães

O golo é para todos

Ninguém marca tanto como os minhotos em Portugal e já foram 13 os jogadores a festejar

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.