Record

Domingos rendido a André Horta

técnico quer lançar o médio-ofensivo de 17 anos

Domingos rendido a André Horta
Domingos rendido a André Horta • Foto: RUI MINDERICO

André Horta, de 17 anos, tem sido um miúdo entre graúdos nos treinos do V. Setúbal. As boas exibições do médio-ofensivo dos juniores nos particulares com o Pinhalnovense e Moura levaram Domingos Paciência a não perder de vista o internacional sub-18, que desde então tem trabalhado com a equipa principal.

Com o objetivo de valorizar a prata da casa, o clube pretende lançar jovens oriundos da formação na 1.ª Liga o mais depressa possível. André Horta, irmão de Ricardo Horta que no defeso rumou aos espanhóis do Málaga, está na linha da frente para ser o eleito. As qualidades do médio-ofensivo – técnica apurada, velocidade, leitura de jogo e sentido de posicionamento – são atributos apreciados pelo treinador.

Dispensado pelo Benfica há três anos, André Horta chegou a Setúbal em 2012. Desde logo a decisão dos encarnados causou surpresa, recorda Carlos Grosso, primeiro técnico do jovem nos juvenis do Vitória. “Vimos de imediato que era um diamante por lapidar. Foi o melhor marcador dessa época. Comentámos até como é que o Benfica o tinha deixado sair”, recorda o atual coordenador do futebol de formação sadino.

Carlos Grosso, de 50 anos, acredita que André Horta pode, tal como aconteceu com o irmão Ricardo, estrear-se pelos seniores ainda em idade júnior. “Têm características diferentes: o André é mais tecnicista e o Ricardo é mais veloz. O André tem muita qualidade e tem condições para seguir os passos do irmão”, vaticina, acrescentando: “Dá-nos um gozo enorme ver os nossos jovens na equipa principal.”

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas