José Couceiro: «Resultado injusto pelo que as duas equipas produziram»

Lamenta derrota no reduto do Marítimo

• Foto: Lusa

José Couceiro lamentou o desaire deste domingo do V. Setúbal no reduto do Marítimo, frisando que o resultado é injusto.

"Acho que o resultado é injusto pelo que as duas equipas produziram, pelas oportunidades que tivemos. Defrontámos uma equipa que tem qualidade, que se sente cómoda no seu processo defensivo, o que tem sido a grande virtude do Marítimo. Conseguimos criar muitos espaços, tivemos oportunidades de golo, não concretizámos e acho que essa foi a grande diferença. Tivemos uma desatenção na sequência do cartão amarelo, muito injusto, ao Frederico Venâncio, o que acabou por resultar no golo do Fransérgio. Acabámos por ser fortemente penalizados, foi uma penalização excessiva. Acho que o empate já seria lisonjeiro. Merecíamos mais, mas não há que arranjar desculpas", começou por dizer o técnico.

O treinador dos sadinos abordou depois a classificação da equipa na tabela: "Temos objetivos muito concretos, que passam por atingir a manutenção o mais cedo possível. Matematicamente, não está atingida, mas estamos mais próximos disso. O segundo objetivo é de fazer crescer os nossos jovens jogadores. Chegando a essa posição, lutaremos para ficar na primeira metade da tabela".

Por último, Couceiro falou de um penálti não assinalado num lance entre Meyong e Raúl Silva na grande área do Marítimo, mas não quis desculpar-se: "Na minha opinião, é grande penalidade. Quando o jogador é bloqueado e atropelado dentro da área e sabe-se que a bola vai sair para o primeiro poste e saiu, é evidente que é grande penalidade. Não há como pensar de outra forma. Mas, tivemos muitas oportunidades para, no mínimo, empatar o jogo. Não é por aí, não vou entrar no campo da desculpa".

Por Lusa e Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.