Presidente do V. Setúbal: «O que aconteceu aqui não foi uma vergonha, mas sim um nojo»

Vítor Hugo Valente não escondeu a revolta no final do jogo com o Boavista

• Foto: Rui Minderico

O presidente do V. Setúbal, Vítor Hugo Valente, não escondeu a revolta no final do jogo com o Boavista, em que a formação sadina terminou o jogo com menos três jogadores em campo.

"O que aconteceu aqui não foi uma vergonha, mas sim um nojo. O senhor Veríssimo, a quem não chamo árbitro para não desrespeitar a classe, foi um carteiro que fez uma encomenda neste jogo. Sabemos o que se passou e isto não vai ficar por aqui", afirmou o líder sadino, acrescentando: "Isto é um clube de gente séria, aqui não brincam mais. Este árbitro não arbitra mais aqui."

"No balneário está um grupo de jogadores a chorar, revoltados", afirmou ainda.

Expulsões, golos e confusão: eis o resumo do V. Setúbal-Boavista





Polícia de intervenção teve de travar fúria dos adeptos do V. Setúbal

24
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.