Sandro: «Se não houver curso de IV Nível nunca vou poder tirá-lo»

Treinador dos sadinos está numa situação idêntica à de Silas

• Foto: Rui Minderico

Sandro Mendes, treinador do V. Setúbal, comentou a polémica em torno das qualificações apresentadas por treinadores que comandam equipas da I Liga portuguesa. Tal como Silas, técnico do Sporting que tem estado no centro da discussão, Sandro Mendes, que concluiu recentemente o III Nível, também não possui o IV exigido para treinar no escalão principal.

"Estou tranquilo e a fazer o que posso. Estou à espera que abram o IV Nível para o poder tirar. Se não houver curso nunca vou poder tirá-lo. Mesmo sabendo que me toca mantenho-me à parte da polémica que anda por aí. Já agora, quero dar os parabéns ao Silas por ter dois jogos e duas vitórias no Sporting", disse esta sexta-feira em conferência de imprensa o timoneiro dos setubalenses, de 42 anos.

Na ocasião, que serviu para fazer a antevisão ao duelo de sábado (16 horas) no reduto do Sp. Covilhã, a contar para a 1.ª jornada da Taça da Liga, Sandro Mendes prometeu aplicação máxima dos seus jogadores diante dos beirões. "Preparámo-nos com máxima seriedade, empenho e trabalho. Sabemos que vamos encontrar uma equipa com qualidade e a prova disso é a posição que ocupa na tabela da II Liga. O Covilhã é uma boa equipa, com bons jogadores e bem orientado. Vai-nos causar muitos problemas, mas temos a ambição de tudo fazer para conquistar os três pontos".

Vencer na Covilhã para liderar grupo B da Allianz Cup

No grupo B da Allianz Cup, sadinos e serranos têm a concorrência de Benfica e V. Guimarães, conjuntos que empataram (0-0) na primeira jornada. Para alimentar o objetivo de terminar no primeiro lugar, Sandro Mendes frisa a importância de somar os três pontos na Covilhã. "Claro que é importante ganhar para ficar na frente do grupo. Tanto Benfica como V. Guimarães têm um ponto e certamente o Covilhã está a pensar da mesma maneira que nós: se ganharem também têm os três pontos. Por isso, será um jogo bastante complicado frente a uma excelente equipa".

Questionado sobre se o facto de o Vitória de Setúbal ter sido a primeira equipa a erguer o troféu, em 2007/08, traz responsabilidade ao grupo na prova, Sandro Mendes, capitão da equipa que venceu a primeira edição, é perentório. "Quem veste esta camisola sabe a dimensão que o Vitória tem e que o clube tem tradição nas taças. Sabe também que o Vitória foi a primeira equipa a conquistar a Taça da Liga, mas acho que isso não nos dá mais responsabilidade. Onde quer que os jogadores atuem com este símbolo ao peito a responsabilidade é sempre grande e neste jogo não irá fugir à regra", assegurou, admitindo "uma ou outra alteração no onze, mas sem mudanças radicais".

Por Ricardo Lopes Pereira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.