Zé Augusto Faria: «As Sofias desta vida têm de aprender muito, porque o futebol tem de ser dos homens do futebol»

Treinador do Leixões após derrota sofrida diante do Estoril, na Liga Revelação

• Foto: Paulo Calado

Para lá de ter analisado o sucedido no jogo com o Estoril, com muitas críticas à arbitragem, Zé Augusto Faria revelou ter recebido várias mensagens de pessoas ligadas ao Leixões nas horas prévias ao jogo, destacando um nome histórico do clube, o antigo capitão Zé António. Por outro lado, o técnico leixonense deixou uma frase que promete fazer correr muita tinta, ao dizer que "o futebol tem de ser dos homens do futebol", criticando uma das comentadoras do Canal 11.

"Antes deste jogo, recebemos uma mensagem especial de um ex-capitão, o Zé António, que infelizmente está a passar uma fase menos boa, que a cada dia se vai superando. Em seguida tive mais alguns comentários, de alguns jogadores importantes para o clube, demasiado Leixões junto... E curiosamente há um deles que vocês que andam no futebol... Que há pessoas que não andam no futebol, que pensam que andam... As Sofias desta vida têm de aprender muito para andar no futebol, porque o futebol tem de ser dos homens do futebol. Esse senhor, apelidado de Bock, uma máquina de fazer golos, na altura em que o futebol era bonito de se ver, que em meia oportunidade fazia dois golos, hoje teve um comentário e depois ligou-me. E houve uma célebre frase dele 'eu fui melhor marcador da Segunda Liga, marcava muitos golos. Nunca joguei num grande, mas joguei no Leixões'. Tenho 34 anos, estou a começar a minha carreira, posso até não chegar a um grande, mas tenho um orgulho tremendo de dizer que já treinei um clube enorme que o Leixões", declarou.

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga Revelação

Notícias

Notícias Mais Vistas