Álvaro Pacheco: «Por vezes há tomba gigantes. É nisso que acreditamos»

Treinador do Vizela lembra que a equipa não tem nada a perder

Álvaro Pacheco, treinador do Vizela, abordou esta sexta-feira o jogo frente ao Benfica com confiança. O técnico fala numa oportunidade fantástica para a equipa e lembra que as surpresas acontecem.

Com posiciona o Vizela para este jogo?

"É um jogo, um desafio. Sabemos da dificuldade que vamos ter pela frente, contra o campeão nacional, é um desafio, uma oportunidade, um grande teste para nós. Vamos perceber se somos capazes de realizar o nosso jogo, com paixão, com alma. Temos de estar focados no nosso processo, no nosso jogo"


Espera estar no banco?

"Ainda estamos à espera da decisão do Conselho de Disciplina. Espero que tenha bom senso, ainda para mais quando o treinador não teve nada a ver com a confusão. Espero que não me tirem deste jogo, não faz sentido nenhum"


Sonha ser tomba gigantes?
"É uma convicção que temos. Esta prova é uma festa, esperamos que seja uma festa na cidade, na primeira vez em que recebemos o Benfica. Queremos continuar nesta festa, mas sabemos que é difícil. Por vezes há tomba gigantes, é nisso que acreditamos. Temos de entrar com espírito de superação, com uma coesão defensiva muito grande. Com bola temos de procurar assumir o nosso jogo, não podemos ter medo. Temos de desfrutar do momento, do jogo, de ter ter prazer em jogar. Vamos ter uma oportunidade fantástica para mostrar o que valemos"


O que espera do Benfica?

"Estou mais focado é no Vizela, no que podemos intervir. O que posso intervir é na cabeça dos meus jogadores, na cabeça deles, dizer-lhes que temos uma oportunidade para fazer história. Não podemos estar preocupados com o que o Benfica vai fazer. A nossa semana de trabalho foi focada naquilo que podemos fazer para superar o nosso adversário"


É dos jogos mais fáceis de motivar?

"Sim, claramente. O Vizela só tem a ganhar, nada a perder. A responsabilidade está toda do lado do Benfica. A única responsabilidade é desfrutar do momento, foi isso que disse aos meus jogadores. Temos de ser capazes de realizar o nosso jogo com paixão, alegria e determinação"


Jogar em casa pode ser mais valia?

"É uma mais valia, a nossa casa tem sido a nossa fortaleza. Sentimo-nos confortáveis a jogar na nossa casa, num campo que nos diz muito. Deixa-nos confortáveis ter o apoio da nossa massa associativa. Se calhar vamos estar em minoria na nossa casa, isso vai ser um desafio para nós. Jogar em casa é um prémio para nós, para o crescimento sustentado que este clube tem vindo a trilhar."

Por Bruno Freitas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.