António Barbosa: «Os jogadores tiveram coragem de ser aquilo que são»

Treinador do Vilaverdense satisfeito com prestação diante do Sporting

• Foto: Lusa

António Barbosa, treinador do Vilaverdense, explicou que a sua equipa quis manter a sua identidade no encontro desta quarta-feira frente ao Sporting.

Análise ao jogo

"Era simples para nós fechar o bloco e não sair a jogar. Mas quisemos manter a identidade e os jogadores tiveram coragem de ser aquilo que são. A diferença de golos marca-se pela diferença de ritmo. A intensidade que foi posta em campo pelos jogadores que entraram criou espaço. O que fica é um grande Vilaverdense, jogadores com extrema coragem e jogadores com postura muito assertiva e digna. Valorizaram o futebol e a nossa vila."

Primeiro golo foi crucial

"O resultado apareceu e até os cartões são momentos determinantes no jogo. Até ao primeiro golo metemos em jogo o que pretendíamos. Estávamos em organização defensiva, mas estávamos sólidos. O golo foi o momento culminante, mas o mais importante é realçar a coragem e atitude deste jogadores. Valorizaram-se e espero vê-los rapidamente nas ligas profissionais. As minhas ambições são ajudar o Vilaverdense a chegar à 2ª Liga."

Por Pedro Gonçalo Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.