Caldas com processo disciplinar por suspeitas de racismo

Acontecimentos no jogo com o Farense podem levar a interdição do Campo da Mata até cinco partidas

• Foto: Carlos Barroso

O Conselho de Disciplina (CD) ordenou a abertura de um processo disciplinar ao Caldas por possíveis irregularidades na venda de bilhetes e alegado comportamento racista dos seus adeptos no jogo com o Farense, a contar para os quartos de final da Taça de Portugal.

O emblema do Campeonato de Portugal, que conseguiu um histórico apuramento para as meias-finais depois de vencer por 3-2, arrisca uma pena que pode ir de 2 a 5 jogos de interdição do Campo da Mata se ficar provado que promoveu ou consentiu "qualquer tipo de conduta, escrita ou oral, que ofenda a dignidade de agente desportivo ou espectador em função da sua ascendência, sexo, raça, nacionalidade, etnia, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual", como se pode ler no artigo 62 do Regulamento Disciplinar da FPF.

Além disso, terá de pagar uma multa que vai dos 10.200 aos 20.400 euros.

Quanto à possível violação do artigo 94, que estabelece penas para "irregularidade nos bilhetes de ingresso", a pena varia muito em função do tipo de infração. Pode ir de multa, caso tenham sido vendidos bilhetes sem o layout da Taça de Portugal, até interdição de estádio entre 1 a 3 jogos, caso tenham sido permitida a presença de mais espectadores do que a lotação do recinto.

Por Sérgio Krithinas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas