Chaves-V. Guimarães, 3-1

Vitorianos regressam à final do Jamor quatro anos depois da última presença

Momento dramático em Chaves: equipa da casa falha penálti nos descontos

22h30 - Boa noite e obrigado.

22h27 - Resta esperar pelo jogo de quarta-feira, entre Benfica e Estoril, para conhecer o adversário dos vimaranenses no encontro decisivo. Record, como sempre, cá estará para levar até si todas as incidências desse encontro, no Estádio da Luz. Esperamos poder voltar a contar com a sua preferência. 

22h25 - Sorriram os vitorianos. Choraram os flavienses. Mas, a verdade é que poderia ter sido ao contrário. E ninguém se escandalizaria, uma vez que as equipas dirigidas por Pedro Martins e Ricardo Soares foram dignas de estar nesta meia-final e até de chegarem mais longe.

22h20 - Comentário: Grande partida de futebol. Pouco mais poderia esperar-se de um encontro que era a última fronteira da mítica final do Jamor. Se não, repare-se. Uma equipa que, apesar da desvantagem da primeira mão, acreditou que era possível dar a volta à eliminatória. Entrou forte, anulou a desvantagem e passou para a frente, esteve com um pé meio - durante pouco tempo, é certo - no Estádio Nacional. Depois, recuou, tentou manter o avançado tão merecidamente conquistado e acabou por sofrer um golo, um golo fatal, de um V. Guimarães que, não tendo estado nas suas melhores noites, nunca deixou de procurar ser feliz. E foi. Quando a bola ressaltou para a cabeça de Marega e, sobretudo, quando Braga, jogador experiente, já em tempo de compensações, não teve a frieza para desviar a bola de Douglas, na transformação de um penálti que recolocaria os flavienses na rota do Jamor.

22h09 - Termina a partida. O V. Guimarães está na final da Taça de Portugal.

90'+4 - Livre perigoso contra o V. Guimarães, mas Nuno André Coelho não consegue fazer a bola passar sobre a barreira.

90'+1 - Penálti favorável ao Desportivo de Chaves. Braga dispara forte, mas permite a defesa a Douglas. O remate saiu na direção do guarda-redes vimaranense. Festa rija entre os adeptos do Vitória. Batatinha falhou a recarga.

90' - Vão ser jogados mais três minutos de compensação.

86' - Batatinha escorrega e deixa que a bola fique à disposição de Hernâni, que foi por ali fora e rematou, mas António Filipe negou-lhe o golo com mais uma excelente defesa.

84' - V. Guimarães também esgota as substituições: Raphinha entra para o lugar de Rafael Martins.

83' - Cartão amarelo João Aurélio, por retardar a marcação de um pontapé de canto.

82' - Remate de pé esquerdo de Hernâni, colocado, para defesa difícil de António Filipe. Canto para o Vitória.

81' - Remate forte de pé direito de Braga, à entrada da área, a não sair muito longe da baliza de Douglas. Grande trabalho individual de Davidson na direita.

79' - Ricardo Soares aposta tudo. Tira um lateral, Rodrigo, e lança mais um avançado, Batatinha. Um golo volta a recolocar o Chaves na final do Jamor e o técnico flaviense sabe disso.

74' - Mais um avançado na equipa de Chaves. Davidson ocupa o lugar que era de Perdigão na equipa de Ricardo Soares.

73' - Pedro Martins reforça o meio-campo defensivo, lançando João Aurélio no lugar de Hurtado.

71' - Hernâni, na transformação de um livre, muito longe da partida, tenta surpreender António Filipe, mas o guardião transmontano mostra atenção e cede canto.

65' - GOOOOOOOLLLLLOOOO! E em apenas dois minutos tudo muda de figura. O V. Guimarães volta a estar na frente da eliminatória. Livre no lado esquerdo, batido por Hernâni, com bola a bater em Nelson Lenho e a ressaltar para a cabeça de Marega. O maliano, primeiro, acertou no poste e, depois, atirou a contar. Estava feito o 3-1. (Veja o golo)

64' - Alteração na equipa da casa. Sai um avançado, Rafael Lopes, entra um médio, William.

63' - GOOOOOOOLLLLLLOOO! Está feito o terceiro golo da equipa da casa. Nuno André Coelho, de cabeça, após livre de Bressan, bate Douglas. (Veja o golo). O Chaves está cada vez mais perto do Jamor.

62' - Primeiro cartão amarelo da partida para Hernâni, por entrada sobre Fábio Martins.

61' - Novo canto para os vimaranenses. Direto para as mãos de António Filipe.

60' - Pressiona o V. Guimarães, recolhe-se o Chaves. Cruza Hurtado. Corta Carlos Ponck. Pontapé de canto para a equipa visitante. É o sexto da partida.

54' - Mexe Pedro Martins, lançando Zungu no lugar do apagado Celis.

53' - Bom lance de ataque do V. Guimarães, com Hernâni a desmarcar Hurtado, mas o cruzamento do peruano a sair para trás da baliza. Marega surgia sozinho ao segundo poste.

49' - Marega mata no peito e remata à meia volta, mas as costas de Nuno André Coelho desviam a direção do esférico. Passa o perigo.

21h19 - Início do segundo tempo.

21h14 - Comentário: Grande primeira parte do Desportivo de Chaves que, antes que se completasse o primeiro minuto do encontro, já vencia por 1-0, relançando a dúvida sobre quem será o adversário de Benfica ou Estoril na final da Taça de Portugal. Uma dúvida que se adensou quando, após uma fase de algum equilíbrio, em que os vimaranenses também conseguiram acercar-se com perigo da baliza de António Filipe, Bressan marcou o segundo dos flavienses e colocou tudo como estava antes do início da eliminatória. Faltam 45 minutos para verificar quem será mais forte mental, física e futebolisticamente.

21h05 - Final do primeiro tempo.

45' - Pontapé de canto para para o V. Guimarães. Hurtado converteu, mas a bola fez um arco por fora do campo e Fábio Veríssimo... mandou toda a gente para o descanso. Intervalo. 

44' - Erro grave de António Filipe a largar o esférico por duas vezes, após cruzamento de Konan do lado esquerdo, mas nem Rafael Miranda, no primeiro momento, nem Hurtado, no segundo, conseguiram dar a melhor direção ao esférico.

42' - Remate de longe de Marega para as mãos de António Filipe, sem perigo.

38' - Cruzamento de Hernâni para a pequena área, onde Marega chega ligeiramente atrasado para a emenda. Tenta reagir o V. Guimarães à entrada mais forte dos flavienses. A eliminatória está empatada.

37' - Rafael Lopes vê Fábio Veríssimo anular-lhe um golo, por posição de fora-de-jogo, no momento em que Bressan bateu o livre lateral. Na sequência do lance, o treinador do Chaves recebe ordem de expulsão, por protestos. Ricardo Soares vai ver o resto do jogo na bancada.

33' - GOOOOOOOLLLLLOOOOO.  O Desportivo de Chaves iguala a eliminatória, na transformação de um livre direto, executado por Bressan, em que a bola passa por três jogadores da equipa da casa e engana Douglas, que reagiu demasiado tarde. (Veja o golo)

31' - Remate de meia distância de Marega, contra o corpo de Nuno André Coelho.

29' - António Filipe sai de entre os postes, para tirar a bola da cabeça de Rafael Martins, mas só agarra à segunda.

27' - Marega queixa-se da coxa direita, após entrada dura de Pedro Tiba. Livre para os vimaranenses, com o lance de novo interrompido, devido a uma falta ofensiva de um jogador do Vitória.

26' - Pontapé de canto para o Desportivo de Chaves. Perdigão encarrega-se de converter o cruzamento, mas o lance é interrompido por Fábio Veríssimo, por carga de Fábio Martins nas costas de um adversário.

22' - Nuno André Coelho a tirar o pão da boca de Marega, que se preparava para empurrar a bola para dentro da baliza de António Filipe. Esteve à vista o golo do empate.

20' - O Vitória parece conseguir agora respirar melhor, depois da entrada fortíssima do conjunto transmontano, que resultou num golo que relança a eliminatória. O encontro está agora mais repartido.

18' - Marega apanhado em posição irregular. Esfuma-se uma boa combinação de ataque dos vitorianos.

16' - Oportunidade desperdiçada pelos visitantes. Hurtado saltou mais alto do que Rodrigo, mas cabeceou demasiado por alto.

15' - Pontapé de canto favorável ao V. Guimarães, do lado direito, para Hernâni converter.

12' - Depois de Rafael Lopes acertar nas orelhas da bola, o esférico espirra para Bressan, que ensaia o remate de longe, mas o disparo sai demasiado alto.

10' - Fábio Martins esteve a centímetros do segundo do Chaves. Chegou ligeiramente atrasado ao cruzamento tenso de Perdigão.

8' - Hernâni tenta surpreender António Filipe com uma tentativa de chapéu, mas o guardião transmontano estava atento e segurou.

1' - GOOOOOOOLLLLLOOOOOO!!!!! Nem foi necessário esperar pelo final do primeiro minuto para uma bomba de pé direito, de Perdigão, surpreender Douglas, relançando a dúvida sobre quem irá estar no Jamor. Entrada muito forte dos flavienses. (Veja o golo)

20h18 - Início da partida.

20h15 - Os adeptos do V. Guimarães, em grande número. vão fazendo a festa nas bancadas de Chaves. Estão distribuídos entre o topo norte e o topo sul. Serão mais de dois mil. Seguramente!!!

20h14 - Já o conjunto que viaja da cidade-berço tem como alternativas de banco Georgemy, Prince, Tozé, Teixeira, João Aurélio, Zungu e Raphinha.

20h14 - A equipa da casa terá ainda no banco de suplentes Ricardo, Massaia, Davidson, William, P. Queirós, Patrão e Batatinha.

20h13 - Já as apostas de Pedro Martins incidem em Douglas; Bruno Gaspar, Josué, Pedro Henrique e Konan; Celis e Rafael Miranda; Hernâni, Hurtado e Marega; Rafael Martins.

20h13 - Ricardo Soares vai apostar em António Filipe; Rodrigo, Carlos Ponck, Nuno André Coelho e Nelson Lenho; Pedro Tiba e Bressan; Perdigão, Braga e Fábio Martins; Rafael Lopes.

20h13 - Já são conhecidos os onzes iniciais de Desportivo de Chaves e Vitória de Guimarães.

20h00 - Esta noite (20.15), no Municipal Eng. Manuel Branco Teixeira, vai ficar definido o primeiro finalista da Taça de Portugal. O Vitória traz de Guimarães uma boa vantagem (2-0), mas o Chaves mantém a esperança de, em sua casa, dar a volta à eliminatória.

20h00 - O jogo deve contar com casa cheia, sendo que se espera uma autêntica invasão de adeptos vitorianos. O Chaves disponibilizou cerca de 2 mil ingressos para serem vendidos em Guimarães, mas, ao que tudo indica, estarão cerca de 5 mil adeptos em Trás-os-Montes.

19h59 - A 1ª mão da meia-final da Taça realizou há mais de um mês e aí a turma de Pedro Martins foi superior. Hernâni, com dois golos, foi o grande herói do jogo e o principal responsável pela vantagem minhota para o duelo desta noite.

19h59 - A seu favor, o Chaves tem um registo quase imaculado em casa esta temporada. Em 16 jogos realizados perante os seus adeptos, os flavienses perderam apenas por uma vez (com o Benfica) e foi aí que afastaram FC Porto e Sporting na Taça de Portugal.

19h58 - A turma de Ricardo Soares está também motivada pelo último resultado no campeonato, uma vez que o triunfo diante do P. Ferreira pôs fim a uma série de cinco jogos sem vitórias.

19h57 - O Vitória chega a esta jogo embalado por uma excelente série de resultados. O último dos quais (triunfo frente ao Nacional), aliado ao empate do Sp. Braga com o Marítimo, acabou por colocar os vitorianos em igualdade pontual com o grande rival do Minho no 4º lugar.

19h57 - Para o duelo desta noite, Pedro Martins já avisou que a sua equipa não vai entrar em campo com demasiadas precauções defensivas. "Faremos uma gestão normal de uma equipa que quer estar na final. A nossa essência vai ser sempre a mesma, vamos com intuito de fazer golos", prometeu o técnico.

19h56 - Pedro Martins poupou alguns dos titulares no jogo com o Nacional e hoje conta com as principais unidades frescas. Bruno Gaspar, Josué, Konan, Celis, Hurtado, Hernâni, Marega e Rafael Martins não atuaram de início na passada sexta-feira e regressam agora à equipa titular.

19h56 - De resto, outra dúvida prendia-se com o escolhido para a baliza. Douglas, que defendeu com o Nacional, será o guarda-redes, deixando Miguel Silva a torcer por fora pelo sucesso da equipa.

19h55 - Fábio Sturgeon, lesionado, ficou fora das opções do treinador.

19h55 - Ricardo Soares tem o plantel praticamente na máxima força e vai apresentar o onze que mais minutos tem somado nos últimos tempos.

19h54 - Carlos Ponck é a única dúvida do treinador, uma vez que sofreu uma entorse no treino do passado domingo. No entanto, a expectativa é que o central recupere e possa integrar o onze.

19h54 - Mathaus, Felipe Lopes e Vukcevic estão ausentes das opções devido a lesão.

19h54 - Na antevisão ao encontro, o técnico flaviense mostrou crença na reviravolta. "Obviamente que acreditamos. Estamos convictos que somos capazes e queremos muito chegar ao Jamor. Vamos fazer tudo para conseguir a reviravolta", garantiu Ricardo Soares.

19h53 - De resto, dizer ainda que ao contrário do que é norma, sobretudo em provas da UEFA, os golos marcados durante o prolongamento da Taça de Portugal não contam como golos marcados fora. Isto é: se cada uma das equipas marcar um golo no período de desempate, haverá sempre lugar à marcação de pontapés da marca de penálti.

19h53 - Vamos dar um exemplo concreto com o jogo que se irá disputar esta noite. O V. Guimarães tem uma vantagem de 2-0 sobre o Chaves referente à primeira mão. Se os transmontamos vencerem pelo mesmo resultado nos 90 minutos, então jogar-se-á um prolongamento. Aí, caso as duas equipas marquem um golo, elevando o resultado para 3-1, haverá sempre lugar a penáltis, pois o tal golo dos vimaranenses não contará como golo fora.

19h52 - O árbitro designado para o encontro é Fábio Veríssimo.

19h52 - Onze provável do Chaves: António Filipe, Pedro Queirós, Ponck, Nuno André Coelho, Nélson Lenho, Pedro Tiba, Bressan, Perdigão, Braga, Fábio Martins e Rafael Lopes.

19h52 - Onze provável do Vitória: Douglas, Bruno Gaspar, Josué, Pedro Henrique, Konan, Celis, Rafael Miranda, Marega, Hurtado, Hernâni e Rafael Martins. 
O resumo do 'thriller' que deu ao V. Guimarães a final da Taça de Portugal

Por João Lopes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.