Record

FC Porto: Justiça de Jardel

DESEMPENHO DA EQUIPA FRENTE AO FAFE NA TAÇA DE PORTUGAL

VÍTOR BAÍA - Um regresso que se saúda à baliza do FC Porto para uma noite sem grandes problemas. Dos oito remates do Fafe, sete foram de livre directo, mas sem nunca ameaçar verdadeiramente o guardião portista. Foi "aturando" os insultos da claque do Fafe e eliminando de forma simples as investidas contrárias. Está bem e recomenda-se.

SECRETÁRIO - Nunca mostrou grande vontade de fazer estragos no corredor esquerdo fafense. Encontrou Nelo disposto a bloquear as suas subidas no terreno e foi deixando o tempo correr sem sobressaltos. Mesmo quando os espaços abundavam no segundo tempo.

JORGE COSTA - Fez valer a sua autoridade sem grandes problemas, correndo a dobrar Ricardo Silva sempre que Armando criava complicações. Quatro faltas bastaram para manter o respeito.

RICARDO SILVA - Não cometeu qualquer falta e sofreu três. Uma das quais provocou um cartão amarelo. Não brilhou mas tentou cumprir e estancar os esforços atacantes dos minhotos.

NÉLSON - Assim vai ser difícil ter oportunidades nos "jogos a sério". Faltas oportunas para travar José Maria mas ausência de arrojo para explorar os espaços que o Fafe concedia. Um cruzamento após combinação com Clayton foi apenas o que ficou na retina.

PEIXE - Grande jogada aos 34 m, com pormenor individual para Alessandro rematar de primeira. Um oásis num deserto de pouca inspiração a meio-campo, abdicando dos seus passes longos.

RODOLFO - Foi o "Chainho" de serviço. Correu e cometeu quatro faltas, mas exigiam-se mais toques de qualidade como o que realizou a desmarcar Clayton no lance do primeiro golo.

CAPUCHO - Criou dois lances de perigo sem resultados práticos e "desapareceu" do encontro. Marcado em cima por Flávio e sem vontade de se desgastar só podia ter sido substituído.

CLAYTON - Assistência a propiciar o primeiro golo a Jardel e nove faltas sofridas ao longo do encontro. Esteve muito em jogo e ao menos realizou um esforço honesto, nunca regateando esforços. Aos 48 m é que podia ter sido mais lúcido e evitado o remate, servindo Jardel ou Domingos.

ALESSANDRO - Com a sua velocidade "provocou" as duas grandes penalidades cometidas pelo guardião Hugo Gomes. Aos 34 m, rubricou um remate espectacular, num total de quatro efectuados para cinco faltas sofridas. Manteve-se próximo do nível de rendimento na I Liga.

DOMINGOS - Vai lutando pelo seu espaço contra a "eucaliptização" que Jardel provoca no ataque portista. Bom remate aos 54 m e pouco mais.

DRULOVIC - O único jogador que tentou surpreender o guardião improvisado Nelo. Remate traiçoeiro quase dava golo.

JOÃO MANUEL PINTO - Em campo para descanso de Jorge Costa.

VÍTOR PINTO

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

M