Leixões-Praiense, 4-2: açorianos atuaram com menos um durante quase uma hora e permitiram reviravolta

Ainda estiveram na frente mas Leixões deu a volta

• Foto: Hugo Monteiro

O Leixões, da 2.ª Liga, apurou-se este domingo para a quarta eliminatória de Taça de Portugal, após vencer o Praiense, do Campeonato de Portugal e que jogou reduzido a 10 desde os 37 minutos, por 4-2.

A equipa açoriana aproveitou o deslumbramento inicial dos locais para se colocar a vencer ao minuto sete, quando Filipe Andrade, na área, terminou com um remate cruzado um cruzamento da esquerda de Ragner Paula.

Duas decisões polémicas do árbitro resultaram depois em desvantagem para o Praiense, primeiro quando Miguel Nogueira mandou marcar penálti (19) por pretensa falta de João Peixoto sobre Vítor Bruno e quando expulsou Itto Cruz (37) por entender que Júnior Sena ficaria isolado quando se deu o choque com o defesa açoriano.

Sem baixar o ritmo, o Praiense viu-se, contudo, mais pressionado até ao intervalo por Leixões, período em que Tiago Maia pôde mostrar serviço entre e fora dos postes.

A entrada forte do Leixões na segunda parte produziu frutos aos 53 minutos, com Pedro Pinto, na área, a corresponder de cabeça ao pontapé de canto marcado por Júnior Sena e consumar a reviravolta no marcador.

Dez minutos volvidos, Harramiz ganhou na raça dentro da área servindo depois André Claro para uma conclusão fácil, tratando cedo de se colocar a salvo de uma reação final de um Praiense que começava a dar sinais de cansaço.

O minuto 81 fez regressar a polémica, com Marcos Silva a ver o 3-2 anulado por alegado fora de jogo e, na resposta, num lance também duvidoso, Braga ampliou para 4-1, ficando a impressão de André Claro ter recebido a bola em posição irregular.

Matheus Sousa fechou a contagem nos descontos, num cabeceamento na pequena área.

Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos.

Leixões - Praiense, 4-2.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Filipe Andrade, 07 minutos.

1-1, Júnior Sena, 21 (grande penalidade)

2-1, Pedro Pinto, 53.

3-1, André Claro, 63.

4-1, Braga, 81.

4-2, Matheus Souza, 90+3.

- Leixões: Ivo, Rui Silva, Pedro Pinto, Bura (Pedro Monteiro, 79), Vítor Bruno, Amine, Luís Silva, Derick, Júnior Sena (Braga, 74), Harramiz (João Rodrigues, 85) e André Claro.

(Suplentes: Fábio Matos, Enoh, Paná, Braga, João Rodrigues, Pedro Monteiro e Yoshi).

Treinador: Carlos Pinto.

- Praiense: Tiago Maia, Bruno Sousa, Weliton Matos, Diogo Careca, Itto Cruz, João Peixoto (Marcos Silva, 79), Vitinha (Márcio Augusto, 15), Diogo Moniz, Ragner Paula, Sérgio Teles (Matheus Sousa, 64) e Filipe Andrade.

(Suplentes: Rafa Pires, Alexsandro, Magina, Márcio Augusto, Marcos Silva e Matheus Souza).

Treinador: Francisco Agatão.

Árbitro: Miguel Nogueira (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Peixoto (20). Cartão vermelho direto para Itto Cruz (37).

Assistência: cerca de 900 espetadores.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.