Manuel Machado: «O jogo desequilibrou-se pela ação disciplinar do árbitro»

Lamenta cartões vermelhos mas diz que não foi por aí que a equipa perdeu

• Foto: Lusa

Manuel Machado lamentou a derrota deste domingo diante do Torreense que atirou os insulares para fora da Taça de Portugal.

"Antes de mais, quero dar os parabéns ao Torreense. Tinha dito que a Taça de Portugal é fértil nestas situações e que a diferença de uma equipa de um escalão superior e outra de um escalão inferior acaba por diluir-se pela motivação das equipas mais pequenas, pelo terreno de jogo, que tem menos condições e que limita, e isso hoje notou-se. Fomos obrigados a jogar de forma muito direta. A equipa foi séria, bateu-se com as condições que tinha. Não foi por qualquer relaxamento que as coisas acabaram desta forma. Que o Torreense tenha uma longa estrada", começou por dizer.

O técnico falou depois dos dois cartões vermelhos exibidos à sua equipa mas confessou que não foi pelo árbitro que o Nacional saiu derrotado: "O jogo desequilibra-se pela ação disciplinar do árbitro, mas não vou julgá-la. A perda de um jogador (Sequeira) permitiu que o Torreense crescesse um pouco e mais se acentuou com a expulsão do Victor Garcia. Os dois amarelos ao Sequeira são passíveis de ser aplicados. Quanto ao vermelho (a Victor Garcia), há ali um contacto, mas pode ser considerado um exagero. No entanto, não foi por aí que as coisas se decidiram. Não foi o fator que determinou a vitória do adversário".

Por Lusa e Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.