Raphael Mello: «Sabíamos que podíamos chegar mais longe, mas o futebol é assim»

Guarda-redes do Canelas 2010 afirma que a equipa tinha o objetivo de chegar mais longe na Taça de Portugal

• Foto: Victor Sousa / Movephoto

Raphael Mello, guarda-redes do Canelas 2010, esteve em grande plano na derrota (1-0) da equipa de Vila Nova de Gaia em casa do Académico de Viseu, em jogo dos quartos-de-final da Taça de Portugal.

No final do encontro, o guardião brasileiro lamentou o desfecho do encontro, afirmando que ficou "um gosto amargo" pela derrota já perto do final do jogo, num cabeceamento de Anthony Carter, avançado do Ac. Viseu, indefensável.

"Muito difícil. Não tenho que dizer, ficou com um gosto amargo. Sabíamos que podíamos chegar mais longe, mas o futebol é assim. Não nos omitimos em nenhum momento, viemos com o objetivo de vencer, mas há que dar o mérito ao Viseu que foi um bom adversário", apontou o guarda-redes do Canelas 2010.

Cabeceamento de Anthony Carter

"Fica um gosto muito amargo, queríamos dar essa alegria para os nossos adeptos, familiares e para o nosso capitão [Fernando Madureira]. Quem representa este símbolo já sabe, e é por isso que já se fala no ADN à Canelas. Ficamos com aquele gosto muito amargo. Queríamos chegar as meias mas não foi possível, já tínhamos feito historia, mas queríamos mais e jogar com o FC Porto", finalizou.

Por Sérgio Magalhães
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.