Simão antevê a final da Taça: «Vencerá aquele que conseguir impor o seu futebol»

Antigo internacional português abordou o clássico de sábado entre Benfica e FC Porto em Coimbra

• Foto: Pedro Ferreira

O antigo internacional português Simão Sabrosa considerou esta terça-feira que a final da Taça de Portugal de sábado entre Benfica e FC Porto será vencida pela equipa que conseguir impor o seu jogo.

"São duas equipas muito equilibradas, não há grande diferença entre os plantéis. O Benfica tem uma forma de jogar diferente, gosta de ter bola, tem um jogo mais apoiado, depende de dois ou três jogadores que se estiverem bem a equipa funciona", afirmou à margem da apresentação de uma iniciativa de apoio ao futebol amador.

Já o FC Porto "joga como um todo, uma equipa pragmática, que estuda bem os adversários, que aposta mais em ataques rápidos e que tem jogadores de qualidade", destacando Corona, Otávio, Danilo, Alex Teles e o "'xerife' Pepe".

"Vencerá aquele que conseguir impor o seu futebol e que não deixe que a outra equipa consiga jogar da forma habitual", previu.

Simão Sabrosa lembrou que esteve presente na última final da Taça de Portugal entre as duas equipas, em 2004, que o Benfica de José António Camacho venceu (2-1, após prolongamento), com o golo da vitória a ser marcado pelo próprio.

"Ganhámos a uma equipa fantástica do FC Porto [de José Mourinho], que iria ganhar a Liga dos Campeões uns dias depois", frisou, recordando que, tal como agora, em 2004, o FC Porto também tinha sido campeão.

"De facto, o FC Porto já tinha sido campeão, a equipa que tinha e ia jogar a final da Liga dos Campeões, era normal ser o favorito. Mas, há sempre os 90 minutos, situações que acontecem em campo que não estão previstas, há o improviso e a qualidade da equipa contrária", disse.

Para Simão Sabrosa, essa vitória deveu-se à crença dos jogadores: "nós ganhámos porque acreditámos".

Numa análise ao campeonato que agora terminou, Simão considerou que o FC Porto foi "um justo vencedor".

"Não sei o que aconteceu para os problemas do Benfica e para ter perdido a vantagem pontual. Sei que não começou bem após a retoma, sentiu imensas dificuldades a nível de entrosamento da equipa, [mas] os jogadores não perderam qualidade", disse.

O antigo jogador disse que os primeiros quatro classificados tiveram "imensas dificuldades" no início após a retoma.

"Se olharmos para os jogos dos quatro primeiros classificados, perderam muitos pontos. As equipas tiveram muito tempo paradas, os jogadores em casa com treinos individuais e quando voltaram a treinar sentiram muitas dificuldades em atingir o nível em que estavam, parecia mais o início de uma pré-época", disse Simão, à margem da apresentação do projeto "Futebol Bonito 2020", iniciativa da Betclic que pretende apoiar o futebol amador.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0