Sp. Espinho-Nacional, 2-0: Tigres surpreendem formação insular

Equipa madeirense sofreu a primeira derrota da temporada

O Sporting de Espinho, do Campeonato de Portugal, venceu este domingo o Nacional, da Segunda Liga, por 2-0, na segunda eliminatória da Taça de Portugal, naquela que foi a primeira derrota em jogos oficiais dos insulares.

Depois de um encontro com oportunidades para ambos os lados, a formação do terceiro escalão bateu o pé ao segundo classificado da Segunda Liga, com golos apontados pelo capitão João Ricardo, aos 67', e por Miguel Baptista, aos 90'+6, de penálti.

A primeira parte ofereceu boas oportunidades a ambas equipas de chegarem à vantagem, com as melhores a pertencerem aos tigres, a primeira num excelente passe de Diogo Valente a desmarcar Jota, mas o avançado, descaído pela esquerda, rematou fraco e torto, sem ameaçar Framelin.

Do outro lado, Kalindi rematou para defesa apertada de Kadú, que, depois, voltou a ter de se aplicar para deter tentativas perigosas de Rochez e Riascos.

Aos 27 minutos, um mau passe de Borges isolou Jota, que seguiu sozinho para a baliza, mas, na cara de Framelin, atirou ao lado, naquele que foi o maior exemplo de erros na construção dos madeirenses que não foram aproveitados pelos locais.

Logo a abrir a segunda parte, os madeirenses recuperam o esférico no meio campo ofensivo, Jota seguiu para a baliza, mas atirou para as mãos de Kadú, enquanto do outro lado, aos 62 minutos, o Sporting de Espinho marcou, mas o árbitro anulou o tento por fora de jogo do outro Jota.

Aos 67 minutos, Riascos cabeceou para uma grande defesa de Kadu e, na continuação da jogada, os tigres conquistaram um pontapé de canto e chegaram ao golo, pelo capitão João Ricardo, que faturou ao segundo posto.

Pouco depois, aos 71 minutos, Kalindi viu o segundo amarelo e foi expulso, numa altura em que Luís Freire procurava dar mais opções ofensivas ao Nacional, com as entradas de Paulo Vyctor, Witi e Perotti.

Até ao final, o Sporting de Espinho deixou os insulares tomar o controlo da posse de bola, sem causar lances de perigo, enquanto os locais exploraram as transições ofensivas, tendo conquistado uma grande penalidade já nos descontos, que Miguel Baptista não desperdiçou, com um remate rasteiro e colocado.

Jogo no Estádio do Bolhão, em Fiães, Santa Maria da Feira

Sp. Espinho-Nacional, 2-0

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, João Ricardo, 67 minutos.
2-0, Miguel Baptista, 90+6 (grande penalidade).

Equipas:

- Sporting de Espinho: Kadú, Rafa (Christian Lotitto, 84), Amadeu, João Pinto, Gonçalo Cardoso, Paulo Jorge (Chapi Romano, 80), João Ricardo, Vieirinha, Leônidas, Diogo Valente (Miguel Baptista, 64) e Jota.

(Suplentes: Bruno Silva, Dante, Chapi Romano, Betinho, Miguel Baptista, Nathan Gomes e Christian Lotitto).

Treinador: João Ferreira.

- Nacional: Framelin, Kalindi, Diogo Coelho, Rui Correia, Nuno Campos (Witi, 74), Vítor Gonçalves, Nuno Borges (Perotti, 84), Jota, Riasco, Bryan Rochez e Kenji Gorré (Paulo Vyctor, 68).

(Suplentes: Gauther, Mosevich, Perotti, Marco, Witi, Marcelo e Paulo Vyctor).

Treinador: Luís Freire.

Árbitro: Fábio Melo (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Rafa (44), Paulo Jorge (56) e Kalindi (62 e 71). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Kalindi (71).

Assistência: Cerca de 1.000 espetadores.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.