Teremos sempre o Jamor

• Foto: Luís Manuel Neves

Numa época em que tudo foi mais estranho por termos estádios vazios, eis que chegamos à final da Taça de Portugal, que não se irá realizar no icónico estádio do Jamor. É certo que não haveria os tradicionais churrascos de domingo, mas admito que custa um pouco ver esta final a mudar de sítio, mas isto se calhar são só mariquices minhas.

Taça é taça e festa é festa. E a festa da taça é das que gosto mais no futebol português.

Braga e Benfica tentam, no domingo, ganhar o único troféu da época que, diga-se de passagem, não foi muito famosa para as duas equipas. O Braga até começa bem o campeonato, mas perdeu fulgor em janeiro, aquela altura do campeonato mortífera que castiga qualquer equipa que não consiga manter a consistência.

Já o Benfica, com um grande investimento e expectativa, teve uma primeira volta para esquecer. Sob uma contestação crescente nos adeptos encarnados, eis que Jorge Jesus e os seus pupilos fazem uma segunda volta incrível não tendo conhecido o sabor da derrota e conseguindo também quebrar a invencibilidade do recém-campeão Sporting, num daqueles jogos que devia ser considerado crime não ter adeptos no estádio.

No domingo parece-me que vamos ter um jogo daqueles também. As duas equipas querem (e precisam) do troféu e vão entrar com tudo. Sigo o palpite dado pelo Futre no seu Boletim Futreológico, onde diz que vai haver mais de 2.5 golos no encontro (no tempo regulamentar).

Vamos lá que este ano a festa da taça é diferente, mas há festa na mesma.

Um chi-coração do vosso AI Nossa.

Por AI Nossa e assistente virtual da nossaaposta.pt
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.