Record

Torreense: Velhos conhecidos alimentam o sonho

Rui Narciso e Bonifácio voltam a formar dupla de sucesso num dos tomba-gigantes da Taça

• Foto: David Cabral Santos

Record bem tinha avisado que Pedro Bonifácio, avançado do Torreense, tem particular apetite para os jogos da Taça. Pois bem, na vitória diante do Nacional (1-0), na 4ª eliminatória da Taça de Portugal, ficou provado que acertámos na ‘mouche’, dado que foi precisamente um golo de Bonifácio, já aos 90’+1, a eliminar os madeirenses. Mas se o leitor nos permite distorcer o provérbio, certo é que por detrás de um grande goleador – que já leva dez golos em todas as provas – está um grande treinador: Rui Narciso. Uma dupla que se formou ainda no Atlético da Malveira, em 2014/15, e que agora se reencontra, com sucesso.

Aliás, é o próprio técnico, de 38 anos, quem revela ao nosso jornal ter definido a aquisição do avançado como prioridade. "À partida para este ano, foi o primeiro jogador que contratámos, ainda em maio. Para além das suas qualidades, é uma das referências do plantel. Se em vez de 31 anos tivesse 22 ou 23, de certeza que ainda ia ganhar muito dinheiro no futebol. Tem qualidade para a 2ª Liga ou até para a 1ª", vinca o treinador que, segundo Bonifácio, faz os jogadores "sentirem-se bem".

"Gostei da experiência que tivemos no Atl. Malveira. Este ano surgiu a oportunidade e não hesitei. É um treinador que não precisa de andar com ‘chicote’", sublinha o avançado, que rejeita o rótulo de ‘dupla maravilha’: "A nossa arma é o grupo de grandes homens, que nunca vira a cara à luta". Uma luta que o experiente avançado viveu com o Nacional, quando falhou um penálti, momentos antes do golo decisivo. "Tive ali dois minutos em que só me apetecia desaparecer. Depois, aquele golo foi um alívio", conta.

Quanto ao próximo passo na Taça, após um "jogo de superação" diante do Nacional. o técnico sabe que o caminho será duro, mas sonhar... ainda não paga imposto. "O Torreense tem alguma história na Taça [n.d.r.: derrotado na final de 1956, pelo FC Porto, por 2-0], mas sabemos que seria preciso uma conjugação grande de fatores para chegarmos ao Jamor. Agora, o meu maior desejo é que o sorteio dite um jogo em casa. Se for um dos grandes, melhor", frisa.

Pedro Canoa: "Narciso pode chegar ao nível de Rui Vitória"

O diretor desportivo Pedro Canoa, ex-jogador do clube, não tem dúvidas quanto ao potencial de Rui Narciso. "Já foi meu treinador e contratei-o porque acredito que pode vir a ser um dos grandes. Tem a humildade como característica, não se acha melhor do que ninguém. É da nova geração que está a aparecer em Portugal. Pode chegar ao nível de Rui Vitória, Leonardo Jardim, Paulo Fonseca... Todos eles treinadores que têm esse ADN", salienta, recordando os episódios de alegria que se viveram após a partida com os madeirenses. "Foi uma das mais bonitas páginas do Torreense. Vi o clube como não acontecia há muito. Venho a este estádio desde os meus 8 ou 9 anos. Foi emocionante ver a ligação entre público e jogadores", afirma.

Por Ricardo Granada
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas