Treinador do Sintra Football: «Somos clube sem casa, sem sede, sem estádio e sem autocarro»

Rui Santos enaltece feito diante do V. Guimarães

• Foto: Fernando Ferreira

Na hora de avaliar o triunfo do Sintra Football diante do V. Guimarães, Rui Santos, treinador que chegou a trabalhar como como adjunto de Fernando Santos no Estoril, destacou "um feito que vai perdurar".

"É um jovem clube com 12 anos de existência. Este é um feito que vai perdurar na história. O Vitória é um grande do futebol português, tem um plantel fortíssimo, muito bem orientado e nós, pela nossa humildade e trabalho, conseguimos em muitos momentos equilibrar o jogo. Nunca tive dúvidas, mas hoje estes rapazes demonstraram o caráter e a dignidade que têm pela forma como defendem este clube. É um dia histórico para este clube, para os jogadores, para mim e é uma proeza que vai perdurar. Somos um clube sem casa própria, sem um estádio, sem uma sede, sem um autocarro, uma carrinha. Tudo o que temos é muito carinho, muita vontade, uma amizade muito grande entre todos. Hoje fez-se história", começou por apontar.

Curiosamente, Rui Santos espera também que de uma vez por todas deixem de confundir o Sintra Football com... o Sintrense. "Confundem-nos sempre! Confundem sempre, todos perguntam. Esta vitória, se valer pelo menos para não confundirem o Sintra com o Sintrense, que respeito muito, já valeu. Se calhar a partir de hoje o Club Sintra fica no mapa futebolístico de Portugal", destacou.

Questionado sobre se se lembrou de Fernando Santos durante o jogo, o técnico acabou por revelar que mantém uma relação de amizade com Rui Vitória, com quem até falou antes do encontro.

"Trocamos alguma informação! Tenho o privilégio de continuar a ter uma boa relação com o Fernando Santos. Ele está num patamar muito superior e tem outras responsabilidades, mas tenho sempre da parte dele um carinho especial. É algo que me agrada muito. Posso também confessar que tenho o privilégio de ser grande amigo do míster Rui Vitória. Ontem trocámos algumas mensagens. Disse que pena foi ele não ser o treinador do Vitória agora pois seria muito interessante defrontarmo-nos. Mas durante o jogo… o Fernando que me perdoe mas nunca me lembrei dele! Estava tão focado", brincou.

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Taça de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.