Record

Ano da renovacão

Campeonato regressa com apenas Sete REPETENTES

Ano da renovacão
Ano da renovacão • Foto: MELANIE MAPS

Depois de um fim de época atribulado, com várias equipas a desistirem – nomeadamente os primodivisionários FJ Antunes, Boticas e o Instituto D. João V, que chegou à meia-final do playoff –, o campeonato nacional da 1.ª Divisão regressa sábado, com sete novas equipas: os recém-promovidos Leões de Porto Salvo, Sp. Braga, Académica e Operário e os repescados SL Olivais, Boavista e GS Loures.

Apesar das novidades, há coisas que não mudam e os candidatos ao título são os do costume: Sporting e Benfica. A hegemonia dos dois grandes de Lisboa tem sido evidente e neste século só houve uma época em que não foi nenhum dos dois campeão, a temporada 2001/02, em que o Freixieiro conquistou o seu único título nacional.

O Benfica conquistou o primeiro troféu da época, a Supertaça, ao bater o Sporting por 3-2. Este foi o primeiro título do técnico Paulo Fernandes ao serviço dos encarnados, depois de no ano passado ter perdido tudo para o Sporting. Apoiado na máxima “em equipa que ganha não se mexe”, o grupo orientado por Orlando Duarte sofreu poucas alterações. As saídas de Divanei e Cardinal para o CSKA foram colmatadas com as chegadas dos alas Preá e Buiu. A eles juntaram-se dois ex-juniores, Gonçalo Portugal e André Galvão. Para os lados da Luz também não houve muitas mudanças, tendo entrado apenas Bruno Coelho, Marcão e Dentinho.

Leia este artigo na íntegra na edição impressa de Record desta quinta-feira.

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futsal

Notícias

Notícias Mais Vistas

M