Argentina campeã do Mundo e benfiquista é o melhor da prova

Fernando Wilhelm ajudou no triunfo sobre a Rússia por 5-4

• Foto: Getty Images Sport

A Argentina sagrou-se este sábado, pela primeira vez na sua história, campeã do Mundo, ao bater na final, realizada em Cali, na Colômbia, a congénere da Rússia, por 5-4. Um encontro emocionante, que teve três golos nos derradeiros dois minutos.

Entrou melhor a Rússia, com um golo de Éder Lima, aos 15'. Respondeu a Argentina, com o empate por Alamiro Vaporaki, aos 16', e a reviravolta aos 20', por Cuzzolino. Voltou a empatar a turma russa, novamente por Éder Lima, aos 21', para depois os argentinos 'engatarem' três golos de seguida, que abriram uma vantagem de 5-2 a pouco mais de um minuto e meio do final da contenda. Marcaram Alan Brandi (21' e 22') e Constantino Vaporaki (38').

Tudo parecia definido, mas a equipa do leste europeu achou por bem dar um pouco de animação ao final e conseguiu reduzir para a margem mínima a 19 segundos do final, por Lyskov (39') e Éder Lima (39'). A reação russa, no entanto, ficaria mesmo por ali e a Argentina juntou-se ao lote de equipas campeãs do Mundo de futsal.

Benfiquista vence prémio de melhor jogador

Para lá da conquista desta prova, a Argentina garantiu também dois títulos individuais. O de melhor guarda-redes, para Nicolás Sarmiento, e o de melhor jogador da prova, para o benfiquista Fernando Wilhelm. Já o terceiro prémio entregue, a Bota de Ouro, diga-se, foi para o português Ricardinho, que foi o melhor marcador da prova, com 12 golos, insuficientes para levar Portugal ao título (a Seleção ficou no quarto posto).


Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futsal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0