Benfica arranca Ronda de Elite da Champions com goleada

Turma da Luz bateu os húngaros do Haladas por 8-3

• Foto: SL Benfica
O Benfica entrou esta quarta-feira da melhor maneira no Grupo D da Ronda de Elite da Liga dos Campeões de futsal, num triunfo esclarecedor por 8-3 frente aos húngaros do Haladás, com Arthur em grande destaque. O brasileiro só fez um golo, mas contou cinco assistências, num jogo dominado por completo pelos lusos, que assumem a liderança do agrupamento, com três pontos, os mesmos dos ucranianos do Uragan, que bateram por 5-3 os espanhóis do Levante.

A partida não poderia ter começado melhor para a turma de Pulpis, com dois golos de rajada, tirados a papel químico: no primeiro pelo lado direito e no segundo através do lado esquerdo, Arthur rematou cruzado em direção ao poste mais distante, onde apareceu Jacaré a encostar para dentro da baliza por duas vezes, em lances bastante idênticos.

No entanto, a formação húngara reduziu, com muita sorte à mistura, num pontapé de linha lateral de Richárd Dávid a bater em Rafael Henmi, traindo o guarda-redes Diego Roncaglio e equilibrando a contagem, embora a superioridade das águias fosse clara.

Essa qualidade ficou provada num gesto técnico irrepreensível do iraniano Tayebi, aos 10 minutos, em que, já com pouco ângulo, chegou ao golo de forma fantástica, mas não se ficaria por aí, pois foram precisos apenas 20 segundos para bisar, desta feita ainda de antes do meio-campo, aproveitando o adiantamento do guardião Marcell Alasztics.

Depois de vários remates, Fits conseguiu inscrever o seu nome na lista de marcadores, aos 17, num remate forte de longe, sem hipóteses para o guarda-redes húngaro, com o Benfica a vencer por 5-1 ao intervalo, uma margem confortável que permitia geri-la.

Já depois de Jacaré ter voltado a ficar muito perto do golo aos 24, num lance em que a bola bateu na trave, no poste e, a tentar cortar, um defesa do Haladás quase marcou na própria baliza, os húngaros reduziram, graças a um erro de Arthur, que deixou Leandro Rezala em boa posição, mas só marcou à segunda, pois Roncaglio defendeu à primeira.

Aos 28, Nilson, de cabeça, encostou um pontapé de linha lateral de Afonso Jesus, para o sexto tento dos encarnados, recolocando a diferença de quatro golos no marcador, que só viria a alterar-se nos derradeiros instantes, a iniciar com o terceiro do Haladás.

Diego Roncaglio entregou a bola de bandeja a Zoltán Dróth, numa falha enorme que permitiu ao goleador do campeão húngaro deixar a sua marca no encontro, mas duas boas jogadas do Benfica concluíram o triunfo, primeiro com Fits a entregar em Arthur e, no último minuto, com os mesmos protagonistas, mas finalizado por Bruno Cintra.
 
Jogo realizado no Pavilhão Fidelidade, em Lisboa.

Haladás - Benfica, 3-8.

Ao intervalo: 1-5.

Marcadores:

0-1, Jacaré, 2'
0-2, Jacaré, 3'
1-2, Rafael Henmi, 4' (na própria baliza)
1-3, Tayebi, 10'
1-4, Tayebi, 10'
1-5, Fits, 17'
2-5, Leandro Rezala, 25'
2-6, Nilson, 28'
3-6, Zoltán Dróth, 38'
3-7, Arthur, 39'
3-8, Bruno Cintra, 40'
 
Equipas:

- Haladás: Marcell Alasztics, Milan Hajmási, Richárd Dávid, Henrique Souza e Zoltán Dróth. Jogaram ainda Grego Sipos, Ádám Vas, Leandro Rezala, Máté Kovács, Luiggi Baptista e Dávid Vatamaniuc-Bartha.

Treinador: Juanra.

- Benfica: Diego Roncaglio, Nilson, Arthur, Rafael Henmi e Jacaré. Jogaram ainda Robinho, Bruno Cintra, Ivan Chishkala, Fits, Tayebi, Afonso Jesus e Silvestre Ferreira.

Treinador: Pulpis.

Árbitros: Kamil Çetin e Ozan Soykan (Turquia).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Henrique Souza (02), Richárd Dávid (21) e Nilson (38).

Assistência: Cerca de 250 espetadores
Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futsal

Notícias

Notícias Mais Vistas