Adjunto do Sporting chamou "filho da p..." ao árbitro e foi absolvido

Raul Oliveira exaltou-se na final do campeonato da época passada

• Foto: Fernando Ferreira

Raul Oliveira, treinador de guarda-redes de futsal do Sporting, chamou "filhos da p..." aos árbitros do jogo da final do campeonato da época passada mas foi absolvido pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol.

A decisão já tinha sido conhecida ontem, mas só nesta quarta-feira é que foi divulgado o acórdão da secção não-profissional. Nele, pode ler-se que foi considerado provado "que proferiu a seguinte expressão: '(são uns grandes) filhos da p..., hoje não saem daqui vivos'".

No entanto, os próprios árbitros Nuno Bogalho, Filipe Duarte e José Gomes não a entenderam como "sendo um juízo lesivo/ofensivo da sua honra, consideração ou dignidade, merecedor de sancionamento disciplinar, à luz dos preceitos que visam a defesa daqueles valores associados à função de árbitros".

O acórdão refere que "a expressão utilizada no calor dos acontecimentos foi um comportamento grosseiro mas sem constituir objetiva e subjetivamente natureza de ofensa à honra, consideração e dignidade dos árbitros do jogo", justificando assim a absolvição do arguido.

Raul Oliveira, aqui à direita, com o treinador Nuno Dias

Os factos remontam a 14 de junho do ano passado, após o quarto jogo do play-off de apuramento do campeão entre Sporting e Benfica, disputado no Pavilhão Multiusos de Odivelas. As águias acabaram por vencer a partida no desempate por pontapés da marca de penálti, tendo conquistado aí o título nacional, levando a muitos protestos dos responsáveis leoninos.

Por Sérgio Krithinas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futsal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.