Nuno Dias e a Ronda de Elite da Liga dos Campeões: «Se calhar o Sporting até é favorito»

Treinador do Sporting espera que o fator casa seja decisivo

• Foto: Sporting CP

O treinador do Sporting de futsal, Nuno Dias, considera que os leões têm vindo a subir de forma e espera que o fator casa seja decisivo para que vençam a Ronda de Elite da Liga dos Campeões.

Pelo segundo ano consecutivo, a equipa leonina irá receber a Ronda de Elite da Liga dos Campeões de futsal no Pavilhão João Rocha e, à semelhança do ano anterior, quer vencer esta fase para garantir a presença na final a quatro da competição.

O plantel que conseguiu no ano passado ultrapassar esta fase da prova, e que só foi travado na final diante do Inter Movistar, é bem diferente do atual. Com cinco rostos novos, o treinador Nuno Dias reconhece que nesta primeira fase da época tem dedicado uma grande parte do tempo à adaptação dos reforços ao clube e à sua forma de jogar, contudo, não considera que isso seja um entrave e garante uma equipa à altura do desafio que terá pela frente.

"Nós, quando mexemos num plantel, temos como objetivo melhorá-lo. Com tantas mexidas e alterações é normal que tudo isto levasse o seu tempo. Saíram jogadores com muitos anos de Sporting, completamente adaptados e identificados com a nossa forma de jogar, e nós sabemos que esses aspetos são fundamentais para que as coisas resultem. As coisas levam tempo, mas tenho a certeza que vamos estar à altura", começou por dizer o técnico à agência Lusa.

Pela frente, o Sporting terá como adversários o Sibiryak (Rússia), o Makarska (Croácia) e o Benfica, numa prova a três jornadas, que serão disputadas entre os dias 15 e 18 de novembro. Apesar de as equipas portuguesas se apresentarem como as grandes favoritas a vencer este grupo C, Nuno Dias recusa a ideia de que tudo se resuma ao dérbi de Lisboa, marcado para domingo.

"Para aqueles que estão a pensar que domingo vai ser a decisão, estão enganados. Se os resultados não forem bons na quinta e na sexta, o jogo de domingo não será importante. Por agora, o mais decisivo é o jogo de quinta-feira contra o Sibiryak. Será um jogo difícil, contra uma equipa fria e que é forte nas situações defensivas. Não faz sentido preparar nada para domingo, porque há dois jogos antes", avisou o treinador.

O facto de os jogos deste grupo C serem disputados no Pavilhão João Rocha poderá a ajudar a que estas dificuldades sejam ultrapassadas. O treinador considera este um "aspeto muito importante" e espera mesmo que "seja decisivo".

"Não sei se este facto me pode obrigar a dizer que somos favoritos. Se calhar até somos. Mas a este nível vale pouco dizê-lo se não correspondermos em campo", concluiu.

Da mesma opinião é o capitão da equipa leonina, João Matos. O fixo, que cumpre a 14.ª época com a camisola do Sporting, assume este favoritismo, não só pelo factor casa, mas principalmente pelas últimas prestações da equipa na prova.

"Não atribuiria favoritismo ao Sporting só por jogarmos em casa. Atribuo favoritismo ao Sporting por termos estado em duas finais consecutivas da prova e por sermos tricampeões nacionais. Contra factos não há argumentos e temos de ter a consciência disso. Agora, vai haver um dérbi nesta fase e já foi mais que provado que o favoritismo pouco vale. Temos de o provar dentro de campo com todas as nossas forças e com toda a nossa garra", afirma o internacional português.

Esta Liga dos Campeões é um sonho antigo da equipa leonina, mas que tem ficado por concretizar. Nas duas épocas anteriores perdeu as finais para os espanhóis do Inter Movistar. João Matos não tem dúvidas que o dia em que a sua equipa levantará o troféu está para breve: "O Sporting ambiciona muito, esteve perto por várias vezes e acreditamos que um dia será a nossa vez. É um passo difícil, mas alcançável. É preciso acreditarmos no nosso valor."

Entre as várias entradas neste plantel, o jovem Erick Miranda é destaque por ser um dos estreantes numa Ronda de Elite da Liga dos Campeões de futsal. O fixo de 23 anos, que chegou a Alvalade esta temporada proveniente do Fundão, considera que a sua adaptação à equipa foi "bastante simples, apesar da exigência e da qualidade do plantel".

"São jogos especiais por ser a minha primeira vez nesta grande competição e pela responsabilidade que isso acarreta. É incrível jogar num Pavilhão João Rocha cheio para o campeonato e poder fazê-lo numa competição destas será uma experiência memorável", disse o internacional português, em declarações à Agência Lusa.

O Sporting estreia-se nesta Ronda de Elite na quinta-feira, a partir das 20H30, frente ao Sibiryak. Na sexta-feira tem encontro agendado com os croatas o Makarska à mesma hora, e termina a sua participação no domingo diante do Benfica, às 19 horas. Apenas o vencedor do grupo garante o apuramento para a final a quatro da Liga dos Campeões de futsal.

2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futsal

Notícias

Notícias Mais Vistas