Revolução no futsal: Playoff para decidir subidas ao principal escalão

Prova de acesso vai ser disputada mal seja permitido

O futsal também vai sofrer uma mudança estrutural nos quadros competitivos, logo a começar pelo facto de o principal escalão passar de 14 para 16 equipas na próxima temporada. Quer isso dizer que não haverá descidas, ao passo que os dois clubes que sobem vão ser encontrados num playoff a ser realizado logo que seja permitido, satisfazendo o desejo da FPF, que queria decisões em campo sempre que possível.

As formações envolvidas são Rio Ave, Ladoeiro, Nelas, Dínamo Sanjoanense, Nun'Álvares, Caxinas, Sassoeiros, Santa Clara, Fonsecas e Calçada, Olho Marinho, Ferreira do Zêzere e Barreirense, sendo que todos estavam apurados para a fase de apuramento de subida. Em 2021/22, esse número desce novamente para 14, sendo que estabiliza nos 12 em 2022/23, assumindo aí o formato visto como definitivo e ideal.

Por outro lado, nota de destaque para a criação da 3.ª Divisão em 2021/22. Para lá chegar, o segundo escalão terá 88 equipas (divididas em oito séries de dez mais uma série de oito nos Açores) em 2020/21, antes de ser revolucionado em 2021/22. Aí passará a ter duas séries de 12 equipas, enquanto a 3.ª Divisão fica com 50 (três séries de 14 e uma de oito nos Açores). A estabilização surge em 2022/23, com a 2.ª Divisão igual e a 3.ª com 44 equipas (três séries de 12 e a de oito nos Açores).

Nota ainda para o facto de a 2.ª Divisão admitir duas equipas B - definidas pelo ranking das equipas - já na próxima temporada. Nesta altura, Sporting e Benfica seriam as formações em posição de colocar uma equipa B no segundo escalão.

Mudanças no feminino

Também o campeonato feminino vai ser alterado progressivamente. A próxima época contará novamente com 16 clubes em duas séries de oito e uma fase de apuramento de campeão a oito, mas muda em 2021/22 para 14 formações numa série única, reduzindo para 12 em 2022/23 no formato final.

Por outro lado, será criada a Taça da Liga e também a 2.ª Divisão já em 2020/21, disputada por 12 equipas. Essas 12 formações vão sair da Taça Nacional, que já estava prevista esta temporada, sendo que este segundo escalão se vai manter com 12 equipas em 2021/22 e cresce para 16 em 2022/23.

Formação no centro

As competições de futsal de formação vão ter mudanças cirúrgicas. No masculino, juniores, juvenis e iniciados vão todos ter duas séries de oito equipas em 2020/21, algo que se mantém estável até 2022/23, à exceção dos juniores. Em 2021/22 mudam para série única de 14 equipas até descer para 12 na época derradeira. Já no feminino vai ser criado o campeonato nacional de juniores na próxima temporada.

Por Pedro Gonçalo Pinto
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futsal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0