Tiago Brito: «Temos de ser competitivos ao máximo»

Ala do Sp. Braga acredita que Portugal vai carimbar passagem direta para o Europeu de 2018

• Foto: Manuel Araújo

A Seleção Nacional de futsal treinou-se esta terça-feira no Pavilhão da Escola Amélia Rey Colaço, em Linda-a-Velha. No final da sessão matinal, o ala Tiago Brito assumiu que a equipa "está confiante" e quer "garantir o apuramento direto para o Europeu", o que obriga a vencer o grupo D da fase de qualificação, que Portugal disputa entre os próximos dias 8 e 11 na Roménia. Pela frente têm a Letónia (sábado), Finlândia (domingo) e o anfitrião (terça-feira).

"É importantíssimo entrar bem numa competição, muito mais nesta que são três jogos no espaço de quatro dias. A condição física vai ser determinante para chegarmos ao último jogo, terça-feira, e levarmos de vencida a seleção da Roménia e dessa forma estarmos na fase seguinte da competição", começou por referir o jogador, que aos 25 anos soma 46 internacionalizações e é uma das peças-chave do Sp. Braga.

Os dois primeiros adversários contam apenas com um duelo frente à formação das quinas (ambos com vitórias nacionais), mas Tiago Brito alerta que o facto de terem menos presenças nestas fases não torna estes opositores mas fáceis de ultrapassar. "O futsal ao longo dos anos tem evoluído muito, não só em Portugal mas também nos outros países. As diferenças são cada vez menores e temos de ser competitivos ao máximo e dar o nosso melhor, só assim vamos mostrar o nosso favoritismo dentro de campo", explicou.

Sem pressão pelo título

A Seleção Nacional de futsal tem sido presença assídua nas fases finais de campeonatos da Europa e do Mundo. Ainda assim, continua a faltar o título. Tiago Brito acredita que a conquita pode estar perto, mas considera que não pode haver uma obcessão com este assunto.

"O caminho é este, de trabalho diário. Todo o excelente trabalho que a FPF está a desenvolver, não só na Seleção A como nas seleções jovens, é uma base de sustentado crescimento, que no futuro é o caminho para conquistarmos um título. Os pilares estão montados para que isso aconteça. Agora é acreditarmos no nosso valor, nos jovens valores. Na mescla de experiência e de juventude iremos conseguir esse tão desejado título", sublinhou, rematando que a conquista de um título "é necessário, mas não é urgente".

"Quando ambicionamos algo muito rápido podemo-nos desiludir muito facilmente com o que alcançamos. Por isso o trabalho é este: não nos relaxarmos mas lutarmos para ser o mais breve possível. Mas não desesperar por esse objetivo", rematou.

Por Cláudia Marques
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futsal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.