Tomás Paçó promete "máximo empenho e entrega ao grupo"

Fixo do Sporting e da Seleção Nacional espera Ilhas Salomão "sem tanta qualidade como Tailândia ou Marrocos"

• Foto: FPF

O fixo Tomás Paçó garantiu esta quarta-feira "máximo empenho e entrega ao grupo" durante o Campeonato do Mundo de futsal, na Lituânia, onde está a fazer a estreia em fases finais pela seleção AA portuguesa.

"[Podem esperar] O máximo empenho, a máxima entrega ao grupo, a fazer tudo o que o mister quer e o que Portugal precisa para alcançar a vitória", expressou o jogador do Sporting, em declarações ao site oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Presente no Europeu de sub-19, disputado na Letónia, em 2019, Tomás Paçó viveu a primeira experiência num Mundial pela seleção AA no triunfo frente à Tailândia (4-1), tendo salientado a importante vitória portuguesa no primeiro jogo do agrupamento.

"Acho que [o nervosismo e a ansiedade] já passou. Senti um pouco na primeira parte, quando entrei. Entrei um bocado nervoso, mas na segunda parte já descomprimi. Acho que é normal - com muito ou pouca experiência, penso que acabamos todos por sentir esse nervosismo, mas depois vai passando", contou o jovem atleta, de apenas 21 anos.

Na segunda partida, o adversário é as Ilhas Salomão, que saíram derrotados na jornada inaugural por 6-0, face a Marrocos, e, na teoria, são o conjunto mais frágil do Grupo C, embora Tomás Paçó avise que Portugal tem de se manter focado para evitar surpresas.

"[Esperamos] Um adversário que não tem tanta qualidade como a Tailândia ou Marrocos, mas que nos obrigará a estar focados. Temos de fazer o nosso jogo para não sermos surpreendidos", sublinhou, em antevisão ao encontro, o primeiro de sempre com a formação da Oceânia, que se tornará no 63.º adversário da história dos lusos.

O encontro entre os campeões europeus e as Ilhas Salomão disputa-se esta quinta-feira, às 18H00 locais (16H00 em Lisboa), na Zalgiris Arena, em Kaunas. Portugal é segundo no grupo, com três pontos, os mesmos do líder Marrocos, enquanto os salomónicos são últimos, ainda sem pontos, tal como a Tailândia. Apuram-se para os oitavos de final da prova os dois primeiros colocados dos seis grupos, mais os quatro melhores terceiros.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futsal

Notícias

Notícias Mais Vistas