Vítor Hugo fala em Rússia potente e dá receita para a vencer

Guarda-redes da seleção nacional anteviu partida de quinta-feira

O guarda-redes da seleção portuguesa de futsal Vítor Hugo reconheceu esta quarta-feira a força da Rússia, mas acredita que "com união, compromisso, caráter e maior vontade de vencer" é possível batê-la nas meias-finais do Euro'2018.

"Sabemos da potência que está do outro lado e cabe-nos continuar a trabalhar como temos feito até aqui, para poder contrariar a Rússia", observou, antevendo a partida de quinta-feira, das meias-finais da prova, que começou a ser preparada nos treinos desta quarta-feira.

A experiência do adversário é apontada por Vítor Hugo como "uma das principais armas", jogador que considera que a receita do apuramento para a final é "a união, o compromisso, o caráter e a maior vontade de vencer".

Reconhece que a seleção portuguesa tem feito um "percurso imaculado" no Euro2018, mas diz que a equipa "tem os pés bem assentes no chão", porque os seus jogadores têm consicência de que nada ganharam.

Por isso, rejeita qualquer euforia entre os selecionados e antevê grandes dificuldades perante a Rússia, uma seleção que Portugal já defrontou por quatro vezes, nos últimos tempos, e que foram "quatro jogos muito complicados".

Vítor Hugo tem partilhado a baliza lusa com Bebé e André Sousa e diz que esta está bem entregue seja qual for a escolha de Jorge Braz, sublinhando a amizade existente entre os três.

Quem participa pela primeira vez numa fase final de um Europeu é o jogador do Belenenses Tunha, que não esconde o "orgulho pelo trabalho que tem sido feito e pela união do grupo" e a noção do quão difícil vai ser vencer os russos.

"A Rússia tem uma seleção bastante experiente, recheada de excelentes jogadores", destacou o 'pivot' da seleção lusa, que aproveitou para agradecer a presença e o apoio dos portugueses na bancada da Arena Stozice, que funcionam como "um escudo" para a seleção das 'quinas'.

Portugal defronta o finalista vencido das três últimas edições de europeus e atual vice-campeão do mundo, pelo que Tunha diz que a seleção portuguesa tem de estar "totalmente concentrada" para conseguir superar um adversário com o qual não tem sido feliz nas últimas partidas.

Portugal e Rússia defrontam-se na quinta-feira, a partir das 17:00 (18:00 locais), numa partida que vai ser transmitida em direto pela RTP.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futsal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.