Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Jorge Braz: «O primeiro objetivo está conseguido»

Selecionador nacional ressalva importância da qualificação

O selecionador de futsal, Jorge Braz, reconheceu esta quinta-feira que Portugal teve uma estreia "algo ansiosa" no Europeu, apesar do triunfo por 6-2 sobre a Eslovénia, mas prometeu competência para vencer sábado a anfitriã Sérvia e ganhar o grupo A. "Acabámos por entrar algo ansiosos, pelo que não foi uma primeira parte de muita qualidade. Não pensámos nem decidimos muito bem a ocupar os espaços, sendo que a Eslovénia, de características diferentes, foi inteligente na abordagem do jogo. Tivemos alguma ansiedade, mas quando os jogadores se sentiram confortáveis criámos um resultado normal", analisou, em declarações ao sítio oficial da Federação Portuguesa de Futebol.

Portugal garantiu um lugar nos quartos de final e saltou para a liderança do grupo, em igualdade com a Sérvia, que derrotara a Eslovénia por 5-1, bastando um empate no sábado frente aos anfitriões para evitar o encontro com a campeã europeia Itália nos quartos-de-final, caso esta ganhe o grupo D. "O primeiro objetivo está conseguido. Agora vamos ver como será nos quartos. O próximo jogo é o mais importante, vencer a Sérvia. Ganhar. Ponto. É nisso que vamos trabalhar, analisar, treinar, recuperar e preparar", vincou.

Quanto ao desafio com a Eslovénia, realçou o "compromisso" da sua equipa, nomeadamente na forma de abordar os "momentos adversos que foi preciso superar".

"Uma equipa a sério é isso que faz. Nem sempre com a qualidade desejada, nem sempre com as coisas a correr bem. Estivemos a perder e a empatar, mas não nos desorganizamos. Apresentamos uma mentalidade competitiva fortíssima e ambiciosa", elogiou.

Ricardinho fez um hat trick, sendo que o primeiro golo, de calcanhar, constituiu o 100.º ao serviço da seleção, em 120 internacionalizações.  "É uma marca fantástica, não é fácil. É um orgulho. Começar o Europeu com um cartão de visita assim é fantástico. (No último jogo de preparação) sem ninguém na baliza, atirei ao poste. Este golo estava guardado para mim", regozijou-se.

Ricardinho revelou que se tratou de lance estudado e destacou a arte que teve ao ludibriar o seu marcador direto, qualificando-o como "mais do que uma namorada em campo, com marcação homem a homem sempre a tentar tapar a perna boa".

"Saiu bem. Mais ou menos à Ricardinho, com alguma magia, mas o mais importante foi a vitória, uma imagem de marca boa. Agora é esperar pelo jogo de sábado com a Sérvia frente a milhares de pessoas", concluiu.
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Europeu de futsal'2016

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M