Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

László Zsiray: «Não sou sócio de mais nenhum... Só do Sporting»

Desde 2013 que o diretor do ETO Györ paga quotas. Destaca relação com Bruno de Carvalho

• Foto: César Nascimento/SCP
O ano de 2013 trouxe uma nova paixão a László Zsiray. O diretor internacional do ETO Györ viajou a Lisboa e, com Bruno de Carvalho ao lado, aceitou tornar-se sócio do... Sporting.

"Alguém, não sei quem, perguntou-me se eu queria ser sócio. Disse logo que sim, claro. O presidente Bruno de Carvalho estava ao meu lado e trouxeram logo o formulário para eu preencher. Paguei logo o primeiro ano, porque não sabia como funcionava. Não sou sócio de mais nenhum clube. Sou só sócio do Sporting", realçou o húngaro, que rapidamente destacou a boa relação que mantém com o líder leonino. "É uma pessoa extraordinária, que tem uma forma muito intensa de viver o Sporting. Também gosto muito de ver os adeptos, sócios, que estão à volta do clube. São muitas pessoas que fazem tudo para ajudar o clube. Amanhã [hoje], quando Bruno de Carvalho chegar vamos falar, certamente. Uma excelente pessoa e quando nos vemos damos sempre um abraço. Simplesmente não posso estar presente muitas vezes. Vivo à distância o Sporting. Vou falando com o Miguel Albuquerque, diretor do Sporting para o futsal", frisou o dirigente.

‘My Way’ causa arrepios.

László Zsiray não esquece a primeira vez que ouviu a adaptação da música ‘My Way’ de Frank Sinatra antes de um jogo do Sporting. O dirigente húngaro apontou para os braços em sinal de que fica sempre arrepiado: "O que gosto muito de ver é antes de cada jogo o público canta ‘My Way’. Quando ouço todos a cantarem essa música… É arrepiante."

Fehér sempre relembrado

O dia 25 de janeiro de 2004 vai ficar marcado na memória dos benfiquistas, portugueses, húngaros e adeptos do ETO Györ. A morte de Miklós Fehér em pleno relvado do Estádio D. Afonso Henriques "não será esquecida". "Vivemos esse momento com muita angústia. Conhecemos os pais do Fehér. Ele cresceu no ETO Györ. Os pais fizeram um museu do Miklós em sua casa, para o homenagear e quando ia a Györ com outras equipas, ia sempre lá para conhecerem quem ele foi. Vamos sempre recordá-lo. Na academia temos um ginásio com o seu nome. Vamos regularmente ao cemitério e aos meninos mais novos vamos continuar a falar dele. Não queremos que seja esquecido", garante Soós Imre, presidente do ETO Györ.
Por André Ferreira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de UEFA Futsal Cup

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M