Carole Costa confia num "bom apuramento" de Portugal para o Europeu

Arranque da qualificação na sexta-feira frente à Albânia

A internacional portuguesa Carole Costa vincou esta segunda-feira a sua confiança numa boa campanha da seleção de futebol feminino na fase de qualificação para o Europeu 2021, em Inglaterra, cujo arranque será feito na sexta-feira contra a Albânia.

A jogadora do Sporting, de 29 anos, é uma das mais experientes do grupo comandado pelo selecionador Francisco Neto, somando já 112 internacionalizações com a camisola das quinas e tendo estado presente no Europeu de 2017, à semelhança de outras 17 colegas das 23 convocadas pelo técnico. Por conseguinte, a "união" do grupo foi um dos aspetos mais valorizados pela defesa para "fazer a diferença" no sonho de regressar a uma fase final.

"Somos jogadoras que já estamos aqui há algum tempo e isso acaba por ajudar, porque já nos conhecemos melhor. Os processos que já temos adquiridos vão ajudar futuramente, mas quem chegar vai acrescentar. Por isso, acho que vamos fazer um bom apuramento", afirmou, assegurando uma equipa "motivada" para vencer a congénere albanesa.

Portugal está integrado no grupo E, ao lado de Albânia, Escócia, Finlândia e Chipre, e é mesmo a última seleção a entrar em campo, depois de os outros adversários já terem jogado. As seleções finlandesa e escocesa confirmaram o seu poderio e entraram a ganhar na fase de qualificação, mas Carole Costa rejeitou uma pressão adicional para Portugal.

"Acho que não partimos de trás. Já sabemos o resultado delas e é bom saber os resultados com antecedência. Mas isso não vai mudar nada, o nosso jogo vai continuar a ser com a Albânia, por isso só temos de lutar para trazer os primeiros três pontos", declarou.

Após o não apuramento da seleção nacional para o recente Campeonato do Mundo, disputado este verão em França, Carole Costa viu também à distância -- devido a lesão - as suas colegas medirem forças em dois recentes jogos particulares com as campeãs do Mundo. Questionada sobre os duelos com os Estados Unidos, a internacional lusa considerou que as derrotas (4-0 e 3-0) apontam também uma rota de evolução e crescimento para a equipa.

"É sempre bom jogar contra as melhores. Não estive presente, mas acompanhei de longe. Penso que o caminho é este: temos de jogar contra as melhores para um dia chegar perto ou até às melhores do mundo", frisou, deixando uma garantia: "É importante estar de volta. É claro que as lesões são sempre difíceis, mas já estou a cem por cento e só quero ajudar a Seleção a cumprir os seus objetivos".

A estreia da seleção nacional de futebol feminino frente à Albânia na fase de qualificação para o Campeonato da Europa de 2021 está marcada para sexta-feira, às 17:00 (hora em Prtugal continental), em Elbasan (Albânia).

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Seleção Feminina

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.