Euro feminino: Carole Costa motivada com "confiança" do selecionador

Internacional portuguesa antevê jogo com a Suíça, no sábado

• Foto: José Gageiro
A internacional portuguesa Carole Costa, uma das jogadoras mais experientes da equipa, afirmou estar motivada com a "confiança" do selecionador Francisco Neto para ajudar a seleção portuguesa no Europeu de futebol feminino, que começa esta quarta-feira.  

"É sempre bom sentir a confiança da equipa técnica. Claro que é sempre uma responsabilidade enorme por [ter] este símbolo que trazemos ao peito", admitiu, prometendo "continuar e dar o meu melhor".  

A bracarense falava aos jornalistas na Academia do Manchester City, o centro de treinos da seleção portuguesa na preparação para o torneio. 

Carole Costa vestiu a camisola das quinas pela primeira vez em 2006 pela seleção de sub-19, e, aos 32 anos, já acumulou 141 internacionalizações ao serviço da seleção A, atrás apenas de Carla Couto (145) e Ana Borges (143), sendo titular indiscutível na fase de qualificação para o Europeu, no qual Portugal participa no lugar da Rússia, excluída devido à invasão militar da Ucrânia. 

"Foi uma época difícil, aliás como todas. A nossa liga está cada vez mais competitiva. Mas fico muito contente pela distinção. Acho que o prémio  ficava bem entregue a qualquer jogadora do Benfica, por isso fico muito contente por tudo o que está a acontecer na minha vida", disse.

Apesar da temporada intensa, em que se sagrou campeã portuguesa pelo Benfica e recebeu o prémio de melhor jogadora do campeonato atribuído pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Carole revelou ter gozado algumas férias antes de viajar para Inglaterra. 

"Acho que foram merecidas, acabei por descansar e sinto-me bem fisicamente neste momento", acrescentou. 

Assumindo-se como "uma defesa que gosta de marcar golos", sublinhou que "o mais importante são as vitórias", a começar pela Suíça, no sábado. 

Carole lembrou que já jogou com duas das adversárias, a guarda-redes Gaëlle Thalmann e a defesa central Rachel Rinast, quando jogou no campeonato alemão. 

"Esperamos um jogo difícil, complicado, com jogadoras muito competitivas, a jogarem em ligas muito competitivas, como Alemanha, Espanha, Inglaterra, na própria Suíça, no Zurique, por isso são jogadoras que têm muita qualidade, mas nós vamos usar o nosso coletivo para conseguir vencer", afirmou.

Este foi o terceiro dia no centro de treinos na Manchester City Academy. 

O selecionador Francisco Neto sofreu hoje um novo revés, pois Joana Marchão sofreu um choque durante o treino, aguardando o resultado de exames para perceber a gravidade da lesão.

Kika Nazareth, com amigdalite, continuou hoje ausente dos treinos e Suzane Pires, chamada para substituir Andreia Jacinto, não chegou a tempo para participar nos trabalhos. 

Portugal, que participa pela segunda vez num Europeu feminino, integra o grupo C da competição, em que defrontará a Suíça, no sábado, os Países Baixos (13 de julho) e a Suécia (17 de julho).

Os dois primeiros classificados de cada um dos quatro grupos apuram-se para os quartos de final.

Por Lusa
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Seleção Feminina

Notícias

Notícias Mais Vistas