Francisco Neto: «Mais pais vão querer que as filhas joguem»

Selecionador mostra-se otimista para o futuro

• Foto: Fernando Ferreira

R - Quando renovou, disse que Portugal ia estar presente num Europeu, em 2017 ou 2021. E quanto a um Mundial?

FN - Felizmente, o Europeu ficou desde já cumprido. Quanto ao Mundial, sabemos que os apuramentos são mais difíceis. Independentemente do adversário, vamos lutar em todos os jogos como se fossem finais.

R - O que ainda falta fazer no futebol feminino português?

FN – Ainda nos falta muita coisa, mas estamos no bom caminho. É fulcral dar continuidade ao plano estratégico. O aumento do número de praticantes e da competitividade interna são os grandes pilares.

R - Estamos mesmo no início de uma nova era?

FN – Não diria tanto. Vemos a continuidade de algo que já vinha a ser construído, mas que talvez não tivesse tanta visibilidade como tem agora. Cada vez mais pais vão querer que as suas filhas joguem futebol.

Por Ricardo Granada
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Seleção Feminina

De Caigny resolveu

Portugal cai perante a Bélgica e vai disputar o sétimo lugar da Algarve Cup frente à Suécia

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0