Francisco Neto: «Os pormenores fizeram a diferença»

Desilusão e tristeza por selecão feminina falhar o Europeu

• Foto: FPF

A seleção portuguesa de futebol feminino falhou  esta terça-feira o apuramento para o Europeu de 2022, que se realiza em Inglaterra, ao empatar a zero na deslocação à Rússia, em encontro da segunda mão do 'playoff'.

"Estamos tristes e desiludidos. Não conseguimos concretizar aquilo que era o nosso grande objetivo. Tudo fizemos e tudo trabalhámos para isso. Hoje o jogo foi muito difícil e equilibrado. Os pormenores fizeram a diferença. Procurámos arriscar ao máximo dentro da nossa estratégia, mas não concretizámos as oportunidades que tivemos. Acabámos por não conseguir o nosso apuramento. No entanto, queria deixar uma palavra às nossas jogadoras. Ousámos sonhar, trabalhar para concretizar os nossos objetivos e quando não conseguimos ficamos desiludidos, mas estou muito orgulhoso pelo que elas fizeram", começou por referir o selecionador Francisco Neto.

Francisco Neto lamentou o desfecho e elogiou a entrega. "A estratégia voltou a resultar, no sentido em que entrámos muito bem, conseguimos criar algumas oportunidades e dominar o jogo. Permitimos que a Rússia crescesse um pouco na primeira parte, mas refrescámos o meio-campo, fomos criando algumas ocasiões e tivemos uma grande oportunidade pela Dolores. Infelizmente, não foi suficiente. Procurámos ir ao encontro daquilo de bom que fizemos na primeira mão", referiu.

"O grande objetivo nessa situação foi procurar ter um pouco mais de profundidade. A Kika é uma jogadora que estando no último terço consegue combinar bem, joga bem entre linhas e é espontânea na chegada à área. Jéssica é mais vertical e conquista mais a profundidade. Isso faltou-nos no Restelo. Mas nem sempre o conseguimos com tanta qualidade. Nos primeiros 25 minutos fizemos isso com alguma qualidade, perdemos algum discernimento e na segunda parte voltámos a conseguir", finalizou.

Mais do que uma mensagem que eu posso passar é a mensagem que as jogadoras portuguesas passaram no apuramento e nestes dois jogos. Estamos num crescimento, somos cada vez mais competitivos e disputamos jogos com todas as selecções sem medo de nenhum. Isso é a marca da jogadora portuguesa. Tenho a certeza de que isto foi apenas um percalço e vamos continuar a lutar pelas presenças nas grandes provas.

Por Pedro Gonçalo Pinto
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Seleção Feminina

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.