Coentrão: «Há ex-jogadores que foram uma merda e falam do Cristiano como se tivessem sido alguma coisa»

Antigo lateral defende amigo e ex-companheiro na Seleção e Real Madrid

A carregar o vídeo ...
História começou a escrever-se bonita e teve final infeliz: os números de Cristiano Ronaldo no Manchester United
Fábio Coentrão pendurou as chuteiras em 2021 ao serviço do Rio Ave e desde entã tem-se dedicado ao ofício da pesca em Vila do Conde. O antigo futebolista sentiu-se forçado a voltar a falar publicamente para defender o amigo Cristiano Ronaldo. "Estou bem, muito longe do futebol. Não sinto motivação em falar mas tinha de o fazer porque não gosto de ouvir o que dizem do Cristiano. Há ex-jogadores que não foram nada, foram uma merda, e falam do Cristiano como se tivessem sido alguma coisa [no futebol]. Não têm de falar assim", considerou em declarações ao portal 'Relevo'.

O ex-lateral que foi companheiro de equipa de Ronaldo no Real Madrid e na Seleção Nacional garantiu que "é uma vergonha o que está a acontecer" com o capitão da equipa das quinas.

"Uma pessoa que levou uma carreira a fazer o que fez acho que é muito feio. Mesmo que não esteja a render ao nível dele, é algo muito feio. As pessoas começam a falar dele, que se dá mal com os companheiros de equipa e as coisas são mal-interpretadas. É algo horrível, eu sei como ele é. Convivi com ele muitos anos e não tem de me dizer como as coisas são: eu sei", vincou o antigo futebolista, de 34 anos, dando conta que "é impossível que o Cristiano não se dê bem com o Bruno [Fernandes] ou com algum dos companheiros de equipa" por se tratar de uma "pessoa fantástica".

Sobre o momento atual, Coentrão garantiu que Cristiano Ronaldo continuaria a ser um fora-de-série no Real Madrid, onde alinhou durante nove temporadas. "O Real Madrid tem o Benzema que faz 40 golos, mas sabem bem que se o Cristiano lá estivesse faria 60. Sabes tu, sei eu e sabe qualquer um que saiba um pouco de futebol. O Cristiano faria os golos que quisesse no Real Madrid. Em Manchester as coisas não lhe correram bem porque as pessoas de lá estavam a incomodá-lo. Um jogador precisa de tranquilidade para que as coisas lhe saiam bem", sustentou o jogador que em Portugal jogou no Nacional, Benfica e Sporting, além do Rio Ave.

O amigo e ex-companheiro de Seleção acredita que CR7 vai aparecer em grande no Qatar. "Há muitos jogadores que falaram mal dele e não lhe chegam à sola dos sapatos. No Mundial ele vai calar muitas bocas. Ele tem muito para oferecer, sei do que ele é capaz", disse, acreditando nos desempenhos do futebolista de 37 anos.
Por Flávio Miguel Silva
51
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Seleções

Notícias

Notícias Mais Vistas